• Blog
  • Hiperidrose: O que é?

Hiperidrose: O que é?

Hiperidrose: O que é?

O suor é produzido pelo nosso organismo com o objetivo de regular a temperatura corporal. Por este motivo, sua concentração tende a ser mais elevada em determinadas atividades do dia-a-dia, como durante a prática de exercícios físicos ou em dias de calor mais intenso, por exemplo.

No entanto, quando a sudorese aumenta sem motivo aparente e se torna excessiva, é necessário atenção! A hiperidrose é um problema crônico que favorece a produção ainda maior de suor em algumas áreas do corpo. Com esta sudorese intensa, é criado um ambiente ideal para o crescimento de fungos e bactérias, responsáveis pela intensificação do mau odor corporal.

Hiperidrose: causas

A hiperidrose é uma disfunção nas glândulas sudoríparas écrinas, estruturas responsáveis pela produção do suor líquido que leva ao aumento da produção de suor relacionada essencialmente a fenômenos emocionais. Isso acontece devido à relação destas estruturas com o sistema nervoso simpático e parasimpático – conectados às glândulas.

O suor excessivo pode ter origem em qualquer região do corpo, mas é mais comum nas mãos, rosto, peito e costas. Segundo estudo divulgado nos Anais Brasileiros de Dermatologia, este problema acomete cerca de 3% a 9% da população. Além de problemas emocionais e sociais causados pelo excesso suor corporal, a hiperidrose pode ainda afetar a saúde da pele. A doença pode causar a desidratação, dermatites de contato e também maceração da pele.

Hiperidrose: tratamentos

O principal tratamento para a hiperidrose é a intervenção cirúrgica, na qual o médico poderá interromper o estímulo entre a glândula sudorípara e o sistema parassimpático, evitando a produção excessiva de sebo. Outra opção é a aplicação de injeções com a toxina botulínica, substância que controla a produção de suor pelas glândulas sudoríparas.

No entanto, as soluções cosméticas são mais práticas, econômicas e indolores. Entre elas está a aplicação de cremes com substancias anti-transpirantes em creme, como os sais de alumínio. Vale ressaltar que o produto deve ser hipoalergênico e testado em peles sensíveis, de maneira a proteger a pele do paciente enquanto trata a hiperidrose.

Colunistas

Dr. Maurizio Pupo é Farmacêutico Pesquisador e Professor Especialista em Cosmetologia. Nascido em Calci (PI) Italia, é autor de vários livros na área cosmética como: Tratado de Fotoproteção, Luz Azul | Luz Visível e Impactos na Dermatologia, Difendiox® OPP's Antioxidantes Biologicamente Ativos e Estabilizados em Sistema Hydromicelar, entre outros. Além disso, é CEO e responsável pelo desenvolvimento dos produtos da renomada marca de dermocosméticos ADA TINA Italy.