• Blog
  • Tipos de Pele: Quais São e Como Identificar Cada um Deles

Tipos de Pele: Quais São e Como Identificar Cada um Deles

Como identificar tipos de pele

Tipos de Pele: Quais São e Como Identificar Cada um Deles

Apesar de todas as peles parecerem semelhantes do ponto de vista anatômico, funcional e bioquímico, existem grandes variações entre elas que devem ser levadas em consideração. No início de 1900, foram rotulados quatro tipos de pele, sendo elas: pele seca, oleosa, mista e sensível. Durante o mesmo período de tempo, o mercado de produtos para a pele se desenvolveu rapidamente com várias inovações. Assim, as designações tradicionais para a pele têm sido vistas como descrições incompletas, fornecendo orientação insuficiente para que profissionais e consumidores escolham os produtos adequados para cada tipo de pele.

Pensando nisto e analisando que cada pessoa possui uma necessidade particular para cuidados com a pele, surge uma nova classificação: o Sistema Baumann de Classificação dos Tipos de Pele (BSTS), baseado em quatro parâmetros:

1 – Hidratação da pele: oleosa versus seca;

2 – Sensibilidade da pele: resistente versus sensível;

3 – Pigmentação da pele: pigmentada versus não pigmentada;

4 – Tendência a rugas: enrugada versus firme.

O modo como os quatro fatores combinam entre si produz 16 tipos de pele.

Todos estes parâmetros devem ser considerados para uma avaliação precisa do tipo de pele, tanto para os pacientes se autoavaliarem, quanto para os profissionais serem capazes de recomendar os cuidados necessários. Por exemplo, uma pessoa com pele seca, sensível, com pigmentação e enrugada exigiria produtos ou tratamentos diferentes de um indivíduo com pele oleosa, resistente, não pigmentada e sem rugas.

Tipos de Pele segundo Baumann

  1. Pele Oleosa, Sensível, Pigmentada e Enrugada: caracterizada por acne, rubor facial (vermelhidão) e frequente irritação, muitas vezes seguidos por manchas de acne ou manchas escuras de Melasma, com tendência a rugas devido aos danos causados pela exposição ao sol ou hábitos de vida como o tabagismo, por exemplo. Para este tipo de pele, deve-se usar protetores solares, produtos que possuem ativos hidratantes, despigmentantes, antioxidantes e anti-inflamatórios, para tratar as rugas, tratar acne e espinhas e manchas hiperpigmentadas.
  1. Pele Oleosa, Sensível, Pigmentada e Firme: caracterizada por acne, rubor facial e alergias de pele. Este tipo de pele tem uma tendência menor a rugas do que outros tipos, e o segredo para o tratamento é a prevenção, utilizando filtro solar, produtos que possuem ativos hidratantes, despigmentantes e anti-inflamatórios, controlando a vermelhidão, as espinhas e as manchas da pele.
  1. Pele Oleosa, Sensível, Não Pigmentada e Enrugada: caracterizada por pele clara, com menor concentração de pigmento, portanto, com menor proteção natural e maior tendência a rugas, rubor e rosácea. Este tipo de pele apresenta com frequência acne e espinhas, poros abertos, manchas vermelhas, dificuldade para bronzeamento e queimaduras frequentes. Como tratamento é recomendado cuidados diários com o uso de filtros solares evitando a exposição ao sol, além de produtos que contenham antioxidantes, anti-inflamatórios e ativos hidratantes.
  1. Pele Oleosa, Sensível, Não Pigmentada e Firme: seu problema consiste no rubor facial, pois é fina e pode sofrer de rosácea, além de apresentar acne e espinhas, manchas vermelhas, descamação, irritação e queimaduras solares frequentes, além da possibilidade de desenvolver câncer de pele pela exposição solar constante. Deste modo, deve-se utilizar protetores solares obrigatoriamente, além de produtos que contenham ativos hidratantes, antioxidantes e anti-inflamatórios.
  1. Pele Oleosa, Resistente, Pigmentada e Enrugada: caracterizada por poros abertos, manchas escuras e oleosidade. As rugas aparecem com o tempo, com crises de acne eventuais. Além disso, por ser resistente, possui uma forte barreira de proteção, o que possibilita o uso de produtos com maiores concentrações de ativos. O tratamento pode conter produtos com filtro solar, hidroxiácidos, ativos hidratantes, despigmentantes e antioxidantes para pele.
  1. Pele Oleosa, Resistente, Pigmentada e Firme: raramente sofre com sensibilidade, podendo apresentar rosto brilhante, manchas escuras, rugas mínimas e acnes ocasionais, podendo bronzear facilmente. Usar protetor solar, não ser tabagista e utilizar produtos antioxidantes pode auxiliar a manter a pele saudável e radiante.
  1. Pele Oleosa, Resistente, Não Pigmentada e Enrugada: pele da grande maioria das pessoas, podendo apresentar brilho facial, acne discreta, dificuldade para bronzear e pouca necessidade de hidratante. Como este tipo de pele tem uma menor concentração de pigmento, há uma proteção natural menor e consequentemente uma maior tendência a enrugar. Deve-se concentrar nos tratamentos intensos para as rugas e utilizar produtos que contenham ativos hidratantes, hidroxiácidos e antioxidantes para pele.
  1. Pele Oleosa, Resistente, Não Pigmentada e Firme: caracterizada por uma pele harmônica que possui uma tendência menor a rugas pelos bons hábitos de vida e dificilmente apresenta manchas, vermelhidão e ressecamento. O bronzeamento também é difícil devido a falta de pigmentação. Deve-se usar loções de limpeza e esfoliantes, além de filtro solar e produtos com ativos hidratantes.
  1. Pele Seca, Sensível, Pigmentada e Enrugada: caracterizada por uma pele muito fina que sempre se descama. A maioria dos produtos ocasionam coceira, ardência e irritação na pele, causando muitas vezes o escurecimento da pele nas áreas de acnes ou irritação. A barreira lipídica é fraca, tornando-a mais suscetível a desidratação. Para este tipo de pele é recomendado o uso de hidratantes, produtos com vitaminas, despigmentantes, antioxidantes e anti-inflamatórios.
  1. Pele Seca, Sensível, Pigmentada e Firme: mais sujeita a eczema, dermatites e descamações. Pode apresentar manchas de acne e placas eritematosas espessas e ásperas. Produtos de cuidados da pele devem conter filtro solar, reparar a barreira de hidratação com ativos hidratantes, despigmentantes e anti-inflamatórios.
  1. Pele Seca, Sensível, Não Pigmentada e Enrugada: tipo de pele reativa, caracterizada por ressecamento, descamação, queimação, rugas, vermelhidão, aspecto opaco e áspero. É recomendado que o indivíduo se proteja de ambientes secos, hidratando a pele e evitando produtos que causem irritação.
  1. Pele Seca, Sensível, Não Pigmentada e Firme: pele seca com descamações, áspera, vermelha e sem brilho. Pode ocorrer alergias e sensibilidades a produtos tópicos, além do surgimento de espinhas ocasionais. Deve-se utilizar hidratantes que restauram a barreira da pele (colesterol, ceramidas e ácidos graxos).
  1. Pele Seca, Resistente, Pigmentada e Enrugada: pele caracterizada por ser descamativa, com coceira, manchas escuras no rosto, rugas precoces, rugas nas mãos e alto risco de desenvolver melanoma. Para este tipo de pele é recomendado agentes clareadores como a vitamina C, que aumenta a produção de colágeno e ajuda a prevenir e tratar manchas.
  1. Pele Seca, Resistente, Pigmentada e Firme: possui raríssimos problemas com oleosidade e acne. É caracterizada por manchas do sol, manchas escuras (Melasma), coceiras e descamação no rosto e pescoço. Para o tratamento deve-se utilizar hidratantes com filtros solares para evitar manchas e sardas.
  1. Pele Seca, Resistente, Não Pigmentada e Enrugada: pele clara, devido a menor concentração de pigmento, que pode ficar frágil com o tempo, ocasionando rugas e aumento do ressecamento com a idade. Deve-se utilizar hidratantes ricos em antioxidantes para pele como a Vitamina C e E, além de protetor solar de longa duração.
  1. Pele Seca, Resistente, Não Pigmentada e Firme: é a pele que possui uma aparência muito boa e raramente sofre de acne e vermelhidão facial. É uniforme e tem uma menor tendência a rugas pelos bons hábitos de vida como evitar a exposição solar. Para os cuidados diários, recomenda-se o uso de produtos com filtros solares e ativos hidratantes.

Mas afinal, o que é ter uma Pele Normal?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a pele normal é a menos frequente entre todos os tipos de pele. É caracterizada por um aspecto saudável, com elasticidade, pouca oleosidade e textura aveludada. Apresenta poros pequenos e raramente aparecem acnes e manchas, sendo lisa e com aparência não brilhante.

Para os cuidados diários da pele normal são necessários produtos que mantenham seu estado fisiológico natural e garantam proteção contra agentes externos. É recomendado a limpeza para remover toda a sujeira com produtos não agressivos e logo após realizar a tonificação, para remover o excesso de oleosidade e estabilizar o pH da pele. No final do processo, é recomendada a hidratação, que modifica a superfície cutânea e deixa a pele com um aspecto mais jovem e saudável.

Quais são as Características da Pele Seca?

A pele seca é caracterizada por ser rugosa e descamativa, com textura áspera e baixa elasticidade, além de ser fina e opaca com um aspecto desidratado. Este tipo de pele é muito susceptível às mudanças de temperatura e umidade, sendo facilmente irritável.

As pessoas que possuem a pele seca têm maior chance de desenvolver rugas e marcas de expressão, pela dificuldade da retenção de água em sua superfície. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a pele seca possui poros pouco visíveis e pouca luminosidade, além de ser mais propensa a irritação causada por substâncias de uso tópico, podendo resultar em descamação e vermelhidão.

Além disso, a pele seca pode ter origem adquirida ou constitucional. A de origem adquirida decorre dos hábitos de vida do indivíduo, como a exposição a fatores ambientais (calor, frio, vento e umidade), exposição solar acumulada ou exposição a agentes químicos e medicações tópicas. Já a de origem constitucional é dividida em patológicas e não patológicas. As patológicas podem ocorrer por origem genética, caracterizadas por descamação anormal da pele prejudicando a composição da barreira cutânea ou por mutações gênicas, que causam dermatites atópicas alterando o metabolismo dos ácidos graxos essenciais, provocando o aparecimento de placas pruriginosas. Já a pele seca não patológica é facilmente afetada por agentes externos, sendo muito frágil e considerada intermediária entre pele normal e seca.

Para os cuidados com a pele seca, deve-se realizar uma limpeza com loções pouco detergentes e logo depois a tonificação com produtos baixo teor de álcool (máximo 6ºGL), com ação descongestionante e umectante. A hidratação deve ser feita com produtos que não ocluem os poros.

Quais Cuidados Recomendados para uma Pele Mista?

A pele mista é caracterizada por uma espessura fina, poros dilatados e por uma alternância de regiões secas e oleosas. A chamada “zona T” é o local onde a pele fica mais oleosa, composta por queixo, nariz e testa. Nas bochechas e extremidades, a pele é mais seca.

Além disso, a pele mista possui uma tendência a descamação e ao surgimento de rugas finas precocemente.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, os cuidados com este tipo de pele variam de acordo com a região. Para as regiões mais oleosas é recomendado seguir os protocolos de uma pele oleosa. Já nas regiões normais, os cuidados devem ser semelhantes aos da pele normal.

Características de uma Pele Oleosa

A pele oleosa é caracterizada por ser espessa, com poros dilatados e aspecto engordurado com tendência a desenvolver comedões (cravos e acne), além de rugas tardias. As glândulas sebáceas do indivíduo que possui pele oleosa são hiperativas, produzindo mais sebo do que o necessário. Este sebo é liberado constantemente e junto com o suor formam uma película hidrolipídica excessiva, deixando a pele mais gordurosa com um aspecto brilhante. Este excesso de sebo é desencadeado por diversos fatores, tais como o estresse, mudanças hormonais, puberdade, uso de medicamentos e mudanças climáticas.

Os cuidados com a pele oleosa envolvem a normalização da secreção do sebo e suavizar a superfície da pele. Deste modo, são recomendados para a limpeza da pele os tensoativos neutros, que diminuem a flora bacteriana residente, não irritando a pele. É importante se atentar quanto ao desengorduramento excessivo, pois este pode causar o chamado “efeito rebote” que é responsável pelo aumento da produção do sebo. Deve-se utilizar produtos suaves, evitando esfoliações físicas excessivas. Os tônicos podem conter um maior teor de álcool, pois assim é proporcionado uma maior limpeza e frescor. Além destas etapas iniciais, não deve ser esquecido o hidratante, mesmo na pele oleosa. Eles devem ser oil-free, tendo ação descongestionante e reguladora, além de prevenir o envelhecimento da pele.

A Pele Envelhecida

O processo de envelhecimento é natural e progressivo, causado por múltiplos fatores, como genéticos, reações metabólicas, etnia, sexo, tonalidade da pele, fatores ambientais, consumo de alimentos gordurosos, tabagismo, estresse, exposição a poluentes e exposição solar sem fotoproteção. No envelhecimento, o organismo começa a perder o controle sobre a homeostase, levando a morte das células.

A pele envelhecida, ou pele madura, possui aspecto ressecado e opaco, com marcas de expressão, rugas, flacidez, baixa elasticidade, alterações de pigmentação, diminuição da excreção sudorípara, perda de resistência, entre outros.

Qual é a Finalidade de Saber o Seu Tipo de Pele?

Após esse guia completo que pode te ajudar como identificar tipos de pele sobre diversas classificações, ficou claro que pele não é um assunto qualquer. É importante ressaltar que é necessário sempre procurar um profissional adequado para identificar corretamente o tipo de pele, norteando quais serão os tratamentos indicados para cada individualidade. Deste modo, não ocorrerá o risco de surgir resultados não desejados, concentrando os produtos que o indivíduo realmente precisa de acordo com sua necessidade e tipo especifico de pele.

Colunistas

Dr. Maurizio Pupo é Farmacêutico Pesquisador e Professor Especialista em Cosmetologia. Nascido em Calci (PI) Italia, é autor de vários livros na área cosmética como: Tratado de Fotoproteção, Luz Azul | Luz Visível e Impactos na Dermatologia, Difendiox® OPP's Antioxidantes Biologicamente Ativos e Estabilizados em Sistema Hydromicelar, entre outros. Além disso, é CEO e responsável pelo desenvolvimento dos produtos da renomada marca de dermocosméticos ADA TINA Italy.