Tag: proteger a pele contra a radiação solar

UVA longo: o que é, e para que serve?

Em meio ao universo complexo dos cuidados com a pele, deparamo-nos com uma série de termos e siglas que podem parecer complicados à primeira vista. Entre esses, destaca-se o UVA longo, um elemento crucial que pode impactar profundamente a saúde da nossa pele. Neste artigo, exploraremos o que é esse UVA e como se proteger deste tipo de radiação.

O que é UVA?

Antes de tudo, precisamos entender o que significa essa sigla. O UVA, ou ultravioleta A, é uma forma de radiação solar que compõe uma parte significativa da luz do sol que atinge a Terra. Ao contrário dos raios UVB, que têm maior intensidade durante o verão e causam queimaduras solares, os raios UVA são consistentes ao longo do ano independente do clima e podem penetrar mais profundamente na pele. Essa capacidade de penetração mais profunda destaca a importância do UVA no contexto dos cuidados com a pele, uma vez que pode contribuir para danos a longo prazo, como envelhecimento prematuro e aumento do risco de câncer de pele. Compreender a natureza do UVA é essencial para adotar medidas adequadas de proteção solar e manter uma rotina eficaz de skincare.

E o que é o UVA longo?

É crucial entender a distinção entre UVA curto e UVA longo. O UVA 1, também conhecido como longo, refere-se às ondas de comprimento mais longa dessa radiação, penetrando mais profundamente na pele em comparação com o UVA curto, também chamado de UVA 2. O UVA longo é capaz de causar graves consequências a longo prazo, como o fotoenvelhecimento extremo, manchas escuras e persistentes, diminuição da imunidade e até câncer de pele, sabendo que podem penetrar até mesmo o vidro.

Quais os maiores riscos da exposição prologada aos raios solares?

Fotoenvelhecimento Prematuro: A exposição contínua a esse tipo de radiação pode contribuir para o envelhecimento prematuro da pele. Ele desencadeia a formação de radicais livres, que, por sua vez, podem levar à quebra de colágeno e elastina, resultando em linhas de expressão e rugas.

Melasma: Os raios UVA longo estimulam a produção de melanina, e ao longo do tempo essa produção gera um acúmulo de pigmento, o que causa surgimento de manchas escuras na pele do rosto, conhecidas como melasma. Essas manchas podem se tornar um desafio estético para muitos, afetando não só a saúde da pele, mas também a autoestima e a qualidade de vida.

Danos Celulares: A penetração profunda desse UVA pode causar danos no DNA das células da pele, contribuindo para uma variedade de problemas, incluindo problemas dermatológicos, e a possibilidade de desenvolvimento de câncer de pele.

Como se proteger desse tipo de radiação?

Uso diário de protetor solar de amplo espectro: Ao escolher um protetor solar, opte por um de amplo espectro, preferencialmente FPS 50+, indicando proteção contra os raios UVA e UVB. Certifique-se de que o produto oferece também defesa específica contra o UVA longo.

Antioxidantes na Rotina de Skincare: Integre antioxidantes à sua rotina de skincare. Eles podem ajudar a neutralizar os radicais livres gerados pela exposição ao UVA, contribuindo para a prevenção do envelhecimento precoce.

Evite a Exposição Excessiva: Embora seja impossível evitar completamente a exposição ao sol, especialmente o UVA, tente limitar o tempo gasto sob os raios diretos, especialmente durante as horas de pico.

Qual protetor solar usar?

Quando se trata de escolher um protetor solar que ofereça uma defesa eficaz contra a radiação UVA longo, o Biosole Extreme FPS 99 se destaca como a melhor opção. Isso porque o Biosole Extreme incorpora o poderoso Tinosorb M em sua composição, proporcionando uma absorção robusta da radiação UVA1 Longo.

Biosole Extreme FPS 99 Proteção contra UVA Longo

Desenvolvido para prevenir manchas, melasma e os sinais indesejados do fotoenvelhecimento, este protetor inovador vai além da simples proteção solar, apresentando um máximo bloqueio anti-melasma e uma incrível duração de 12 horas de proteção UV, evitando reaplicações constantes.

Não deixe que os raios solares destruam sua pele facial, adote o Biosole Extreme FPS 99 em sua rotina skincare!

5 MOTIVOS PARA PROTEGER A PELE DA RADIAÇÃO SOLAR

Você sabia que a exposição ao sol pode causar danos significativos à pele, como queimaduras, manchas, envelhecimento precoce, acne solar e até mesmo câncer de pele? No blog post de hoje, apresentaremos cinco motivos convincentes pelos quais você deve proteger sua pele da radiação solar. Acompanhe!

Por que a radiação solar afeta a pele?

A radiação solar é uma fonte de energia que chega à Terra na forma de luz e calor. Embora a exposição ao sol possa ser benéfica em doses moderadas, a exposição excessiva a essa radiação pode ter efeitos negativos sobre a pele. Composta por raios UVA e UVB, a radiação solar consegue penetrar na pele e causar danos nas estruturas que formam nossa cútis.

É importante lembrar que os efeitos da radiação solar são cumulativos ao longo do tempo. Isso significa que, quanto mais tempo você passa exposto ao sol, maiores são as chances de desenvolver problemas de pele. Mesmo que você não sinta os efeitos imediatamente, a exposição prolongada ao sol pode ter consequências a longo prazo.

5 motivos para proteger a pele da radiação solar

Se proteger dos danos causados pela radiação solar é essencial para manter uma pele saudável e bonita. Aqui estão cinco motivos convincentes para proteger sua pele dos perigos do sol:

1 – Queimaduras solares

A exposição excessiva ao sol pode causar queimaduras solares dolorosas, vermelhidão e descamação da pele. Isso ocorre porque os raios UVB podem penetrar na pele e causar danos. A proteção adequada contra a radiação solar pode prevenir queimaduras solares e suas consequências.

2 – Manchas

A radiação solar pode causar manchas escuras na pele, como o melasma que surge no rosto, e também manchas nos braços e mãos. Essas manchas são causadas pela superprodução de melanina, levando a uma hiperpigmentação da pele. A aplicação de produtos para proteção contra a radiação solar pode não só prevenir como também clarear as manchas.

3 – Envelhecimento precoce

A exposição ao sol pode levar ao envelhecimento precoce da pele, como rugas, linhas de expressão e flacidez. Isso ocorre porque os raios UVA penetram profundamente na pele e causam danos ao colágeno e elastina, proteínas responsáveis pela elasticidade e firmeza. Com os dermocosméticos certos, é possível prevenir o envelhecimento precoce da pele, tais como séruns anti-idade e protetores solares preenchedores.

4 – Acne solar

A exposição excessiva ao sol pode piorar a acne em algumas pessoas. Isso ocorre porque a radiação solar pode aumentar a produção de sebo, o que pode levar a obstrução dos poros e ao surgimento de acne. Produtos matificantes e antioleosidade podem ajudar a combater a acne, inclusive protetores solares com efeito matificante.

5 – Câncer de pele

A exposição ao sol é a principal causa de câncer de pele, um dos tipos de câncer mais comuns em todo o mundo. A radiação solar contém raios UVB que podem danificar o DNA das células da pele, o que pode levar ao desenvolvimento de câncer de pele. Esse tipo de câncer pode se manifestar como uma lesão ou ferida que não cicatriza, um caroço ou mancha na pele, ou até uma mudança na aparência de uma pinta existente.

+Clique aqui e conheça os melhores protetores solares que evitam esses danos causados pela radiação solar!

RENOVAÇÃO CELULAR DO ROSTO: SAIBA O QUE É E COMO ESTIMULAR

Nossa pele está em constante renovação, em um processo natural chamado de renovação celular, que ajuda a manter o bem-estar não apenas de nossa pele, mas de todos os órgãos de nosso corpo. Porém, existem formas de estimular essa renovação, acelerando o processo e garantindo uma pele ainda mais bonita e saudável. Continue lendo o post de hoje e entenda tudo sobre a renovação celular do rosto e como podemos estimulá-la!

O que é a renovação celular?

A renovação celular é um processo fundamental para a manutenção da saúde e bem-estar do nosso corpo. Esse processo consiste na substituição de células antigas e danificadas por novas células saudáveis, garantindo o funcionamento adequado dos tecidos e órgãos.

As células do nosso corpo estão constantemente em processo de renovação, e esse processo é regulado por diversas moléculas e fatores, como hormônios e nutrientes. A renovação celular é particularmente importante para tecidos que sofrem desgaste constante, como a pele, os cabelos e as unhas.

Na pele, por exemplo, as células se renovam de 21 a 28 dias em média. Durante esse processo, as células antigas da camada mais superficial da pele são eliminadas e substituídas por novas células. Esse processo é importante para manter a pele saudável e protegida contra agressões externas, como a poluição e a radiação solar.

Quais fatores interferem no processo de renovação celular?

Alguns fatores podem interferir no processo de renovação celular, como a idade, o estilo de vida e o ambiente em que vivemos. À medida que envelhecemos, a renovação celular se torna mais lenta, o que pode levar a problemas como rugas, manchas e perda de elasticidade da pele. Além disso, hábitos como o tabagismo, a alimentação desequilibrada e a exposição excessiva ao sol também podem interferir na renovação celular e prejudicar a saúde da pele.

Como estimular a renovação celular do rosto?

Felizmente, existem diversas formas de estimular a renovação celular e garantir uma pele saudável e bonita. Alguns dos principais cuidados incluem o uso de protetor solar diariamente, aplicação de dermocosméticos anti-idade e renovadores, uma alimentação balanceada, rica em vitaminas e minerais, a prática regular de atividades físicas e a adoção de hábitos saudáveis, como não fumar e evitar o consumo excessivo de álcool.

Como usar o ácido glicólico

O ácido glicólico é um dos ingredientes mais populares no mundo da beleza e skincare. Ele é um tipo de alfa-hidroxiácido (AHA) derivado da cana-de-açúcar e é conhecido por seus efeitos de renovação celular. Ele penetra nas camadas mais profundas da pele e ajuda a esfoliar as células mortas e danificadas. Isso faz com que a pele pareça mais brilhante, suave e uniforme. Além disso, o ácido glicólico estimula a produção de colágeno, o que ajuda a reduzir linhas finas e rugas. Para aplicar os cosméticos com ácido glicólico é necessário incluí-lo em uma rotina skincare noturna. Comece limpando a pele com um gel de limpeza suave. Em seguida, aplique uma pequena quantidade do produto na pele limpa e seca, de 4 a 6 gotas, evitando a área dos olhos e lábios. Não utilize em peles sensíveis ou sensibilizadas e em peles com rosácea.

E na pele acneica?

A renovação celular é essencial para a pele acneica, pois ajuda a remover as células mortas da pele e prevenir o acúmulo de sebo nos poros. Existem algumas dicas para ajudar a renovação celular em peles acneicas, tais como manter a pele sempre hidratada, mesmo as mais oleosas, usar um protetor solar matificante diariamente, esfoliar a pele regularmente e usar dermocosméticos com ácidos renovadores que não agridam a pele acneica, como o ácido glicólico e o ácido salicílico.

O sono afeta a renovação das células?

É principalmente durante o sono que nosso corpo passa por um processo de reparação e renovação celular intenso, incluindo a regeneração das células cutâneas. Portanto, o sono é essencial para a saúde da nossa pele e para mantê-la com aparência jovem e saudável.

Durante o sono, o corpo produz hormônios, como o do crescimento, que ajuda a reparar os tecidos e as células do corpo. Isso inclui as células da pele, que se renovam e se regeneram durante a noite. Quando não dormimos o suficiente, nosso corpo não tem tempo suficiente para completar esse processo de renovação celular, resultando em uma pele sem brilho e cansada.

Melhores dermocosméticos renovadores

Na Ada Tina nós temos alguns produtos ideais para a renovação celular, capazes de esfoliar intensamente a pele, sem nenhuma substância prejudicial à saúde e sem nenhum tipo de teste em animais. Confira!

Sérum Anti-Idade X-Peel Glycolic Ultra Peeling

X-Peel Glycolic Ultra Peeling

X-Peel Glycolic Ultra Peeling é um sérum anti-idade e clareador, formulado com a exclusiva Tecnologia Duplo Peeling de AHA e BHA 11,25% da Ada Tina, que esfoliam intensamente, rejuvenescem e clareiam as manchas escuras, inclusive o melasma, tratando a pele com sinais de envelhecimento, rugas, linhas de expressão e flacidez

Serum clareador de manchas e melasma Clarivis High Potency

Clarivis High Potency é um sérum com incrível potência clareadora anti-melasma, formulado com Tripla Combinação exclusiva de ácidos clareadores e renovadores – Ácido Kójico Clareador + AHA Renovadores – concentrados em 14,82%, que clareiam intensamente até mesmo o melasma grau 3 e grau 4 – forma mais grave e resistente de melasma -, além de clarear manchas escuras persistentes, como as manchas de acne e manchas solares.

ACIDO KÓJICO PARA QUE SERVE? FUNCIONA CONTRA O MELASMA?

ACIDO KÓJICO PARA QUE SERVE? FUNCIONA CONTRA O MELASMA?

Os problemas de pigmentação da pele podem ser causados por inúmeros fatores como exposição excessiva à luz do sol, envelhecimento da pele, desequilíbrio hormonal durante a gravidez – relacionado ao cloasma – e até o uso de medicamentos. Um estudo publicado no Journal of Biomedicine & Pharmacoterapy sintetiza a utilidade do Ácido Kójico no tratamento do melasma, suas características, vantagens, aplicações e propriedades despigmentantes e clareadoras da pele.

Ácido Kójico O Que É?

O Ácido Kójico é uma substância natural produzida por fungos e que possui a habilidade de inibir a atividade da tirosinase durante o processo de síntese de melanina – pigmento escuro que dá a cor à pele e que está presente em grandes quantidades em praticamente todos os tipos de melasma. O uso de Ácido Kójico em cosméticos vem crescendo devido à sua biocompatibilidade – capacidade de ser suave para a pele sem produzir irritação – e propriedades anti-microbianas, anti-virais, anti-tumorais e anti-câncer, sendo considerado muito seguro. Além disso o Ácido Kójico é um antioxidante natural, anti-proliferativo, anti-inflamatório, rádio-protetor e clareador da pele.

Ácido Kójico Protege a Pele contra a Radiação Solar

Ácido Kójico possui a habilidade de proteger a pele contra a radiação solar – prevenindo os danos causados por esta radiação – suprimindo a hiperpigmentação da pele e restringindo a formação de melanina devido à sua capacidade de inibir a produção de melanina. Desta forma, dada à sua grande segurança e eficácia no clareamento da pele, o Ácido Kójico vem sendo cada vez mais utilizado em formulações de alta potência para tratar o melasma e distúrbios de pigmentação da pele. Em outro artigo comentamos sobre sua estabilidade e eficácia, especialmente quando combinado ao ácido glicólico (Ácido Kójico combinado com Ácido Glicólico é superior à Hidroquinona no Tratamento do Melasma).

GLICOLYC K: Sérum Clareador Anti-Idade com Ácido Kójico e Ácido Glicólico

Glycolic K é um sérum clareador anti-idade concentrado com alta concentração de Ácido Kójico a 6% e Ácido Glicólico a 8% indicado para o tratamento do melasma e manchas escuras da pele do rosto formulado com ácido kójico puríssimo e agentes permeantes para uma melhor penetração na pele e estabilidade do ácido kójico. Modo de uso e passo a passo do tratamento:

Tratamento do Melasma Passo 1: Aplicar Glycolic K Sérum Clareador Anti-Idade – sempre 5 gotas aplicadas em toda a face – pela manhã e a noite, sobre a pele limpa e seca e esperar 1 a 2 minutos para secar;

Tratamento do Melasma Passo 2: Aplicar Protetor Solar Clareador com Vitamina C e Niacinamida Biosole Oxy FPS 50 sobre toda a face, também pela manhã e a noite, após a aplicação de Glycolic K.