Tag: dicas

TIPOS DE MELASMA: GUIA DO DR. MAURIZIO PUPO

Hoje eu, Maurizio Pupo, venho a convite da ADA TINA, conversar diretamente com você, consumidor de dermocosméticos sobre todas as informações relevantes em tipos de melasma: as manchas de tonalidades escuras que aparecem na pele do rosto.

Um dos fatores desencadeadores, como já mencionamos aqui no blog, é a exposição da pele às fontes luminosas, culminando na hiperprodução de melanina, proteína presente nas células epiteliais responsável por sua proteção, mas que quando exposta em excesso aos raios solares e fontes artificiais de luz sem a proteção adequada, originam e agravam estas manchas de contorno irregular.

Durante os anos de vida, indivíduos vão somando exposições da tez e falta de rotinas de cuidado, proteção e ainda, inclinações genéticas – sobre as consequências, tratamentos e tipos de melasma, eu – Maurizio Pupo, Farmacêutico Especialista em Cosmetologia, venho construir esse diálogo essencial.

Siga conosco neste Blog Post que é um Guia Completo sobre o assunto!

O que é melasma?

Se você já presenciou manchas na pele de aspecto castanho e formas irregulares no rosto, certamente já esteve em contato com melasma, uma condição dermatológica cada dia mais recorrente pelas exposições às radiações solares sem proteção.

A principal causa do melasma portanto, é o efeito que o Sol causa na pele, e em mulheres, esses sinais podem ser agravados pelas mudanças hormonais sofridas ao longo das gestações, menopausa ou também com o uso de pílulas anticoncepcionais uma vez que a molécula responsável pela produção de melanina já se encontra inflamada pelas radiações.

Somadas a forte incidência diária de raios UVA/UVB, estimulando a criação de melanina pelas células epiteliais, proteína responsável pela pigmentação e proteção da tez, temos ainda as condições internas. Com isso, esta proteína é alojada em excesso na pele, desencadeando as tão temidas manchas originadas ao longo do tempo.

Mas afinal de contas, existem tipos diferentes de melasma? E o que fazer para controlá-los? Descubra conosco logo na sequência!

Tipos de Melasma: quais existem?

É fundamental entender que sim, existem tipos diferentes, que hoje são definidos como graus de melasma. Através desta classificação, indico as medidas mais assertivas, acrescendo as chances de amenizar e clarear as manchas. Quanto antes ocorrer a identificação e os cuidados forem iniciados, mais efetivo será o tratamento.

Comumente consumidores de dermocosméticos seguem a reclassificação do melasma, segundo o Dr. Maurizio Pupo:

  • Melasma Grau 1 – considerado um melasma superficial e recente, ou seja, visível há menos de 1 ano, apresentando manchas pequenas, tonalidade média clara e que principalmente responde bem ao tratamento.
  • Melasma Grau 2 – caracterizado como um melasma profundo e antigo, o que quer dizer que é visível há mais de 1 ano, apresentando manchas grandes, tonalidade média escura e que consegue responder ao tratamento.
  • Melasma Grau 3 – tem como característica ser um melasma profundo e muito antigo, o que significa que ele é visível há mais de 5 anos, percebido por manchas de diversos tamanhos e muito escuras, e que fica fácil de ser identificado pois é resistente ao tratamento, ou seja, já tentou ser tratado mas não clareou ou retornou quando o tratamento foi finalizado.
  • Melasma Grau 4 – é o pior e mais grave grau de melasma, sendo caracterizado como um melasma muito antigo e muito profundo, existente há mais de 10 anos, que apresenta manchas muito escuras e muito profundas, além de ser altamente resistente ao tratamento.

Como apresentei neste tópico, hoje as nomenclaturas dos tipos de melasma está reestruturada, e pensando no melhor para a saúde dermatológica, preparei em conjunto com a ADA TINA esta reclassificação dos tipos de melasma em: Melasma Grau 1, Grau 2 e também o Grau 3, além do Melasma da Pele Sensível e com Rosácea.

Desta forma, tornamos acessível o entendimento dos seus estágios, e fundamentalmente do tratamento e quais os produtos mais adequados para cada uma das situações envolvidas.

Entenda mais sobre o assunto na sequência!

Quais são as características do Melasma Grau 1?

De acordo com esta classificação completa, identificamos Melasma Grau 1 como aquele em tom marrom mais ameno, tamanho reduzido e que aparece em baixa quantidade, além disso, ele tende a ser ainda superficial, podendo ser relacionado ainda a antiga identificação como melasma epidérmico.

Existe um protocolo específico para o tratamento do Melasma Grau 1?

A principal indicação é contar com ajuda de um especialista para identificar corretamente o grau do melasma, e a partir daí seguir o tratamento adequado para o seu caso.

Quanto ao protocolo propriamente dito, o indicado é o uso de clareadores através de cremes, opções em séruns, Vitamina C entre outros produtos, em associação a protetores solares especialmente desenvolvidos para cuidado epidérmico, com efeito antioxidante e clareador. A depender da gravidade do grau envolvido, é recomendado que seja maior a potência clareadora dos produtos utilizados.

Ao se tratar do Grau 1, sugiro o seguinte tratamento: por lidarmos com uma agressão recente da pele – menos de 1 ano, este melasma é mais tênue e responderá positivamente aos cuidados com maior facilidade. Portanto, o uso ideal é a combinação de Glycolic K à aplicação do Biosole Oxy FPS 50 logo após, durante os períodos do dia e da noite.

Após obter os resultados de clareamento esperados, aplique o Glycolic K apenas à noite e mantenha o tratamento com o Biosole Oxy FPS 50 para evitar que as manchas na pele retornem. Este Melasma de Grau 1, por ser mais superficial, quando identificado nesse estágio e tratado adequadamente não acarreta maiores preocupações, portanto, esteja sempre atenta a saúde da pele.

Quais são as características do Melasma Grau 2?

Do ponto de vista histológico, o Melasma Grau 2 pode ser relacionado a antiga classificação de misto, sendo mais antigo – mais de 1 ano, atingindo tanto a epiderme quanto a derme, sendo assim, ele é um melasma de tratamento dificultado, porém de possível assimilação com a utilização de clareadores mais potentes e protetores solares adequados.

Existe um protocolo específico para o Tratamento do Melasma Grau 2?

Antes de iniciar qualquer processo, como mencionei anteriormente, é fundamental recorrer a um especialista da sua confiança, para então identificarmos corretamente a gravidade do melasma e seguirmos com os cuidados necessários da pele.

Ao lidarmos com melasma Grau 2, o protocolo utilizado é o uso do Pure C 20 Hyal aliado ao Biosole Oxy FPS 50, tanto de dia quanto durante a noite.

Após conferir os resultados desejados do clareamento das manchas na pele, basta continuar com os cuidados devidos, com a aplicação do Pure C 20 Hyal apenas à noite, mantendo sempre o Biosole Oxy FPS 50 pela manhã e noite de forma complementar e preventiva, para contar com a pele sadia e sem manchas escuras, evitando assim que elas voltem.

Quais são as características do Melasma Grau 3?

O Grau 3 é classificado nestes estudos através do tempo que é visível e da resistência aos cuidados, ou seja, quando após tentativas diferentes, os efeitos não tornarem as manchas profundas mais tênues, dessa maneira considera-se que este melasma é de Grau 3.

Identificamos, entretanto possibilidade de tratamento para ele, através de produtos mais potentes e atentando-se para a filosofia dos 3P’s: Produto Adequado + Protocolo Correto + Persistência Fotográfica para clarear as indesejáveis manchas na pele e constatar os resultados!

Existe um protocolo específico para o Tratamento do Melasma Grau 3?

No Grau 3, ele é bem profundo, antigo – com mais de cinco anos, e resistente aos tratamentos. O protocolo ideal é, durante o dia, aplicar o Clarivis TX e em seguida o Pure C FPS 50 para proteger a sua pele.

Durante a noite, aplicar novamente o Clarivis TX e o Pure C FPS 50. No caso das peles delicadas que estão enquadradas no Melasma Grau 3, pode substituir o Clarivis TX pela aplicação do Clarivis Nia 10 duas vezes ao dia, sempre com proteção solar adequada na sequência.

Quais são as características do Melasma Grau 4?

O quarto e último grau é o mais grave grau de melasma. Com mais de 10 anos aparentes, ou seja, muito antigo, o grau 4 apresenta manchas profundas e muito escuras. Esse tipo de mancha é muito resistente ao tratamento, por isso as principais indicações para o tratamento do melasma grau 4 são séruns clareadores que possuem combinações exclusivas de alguns ácidos clareadores em sua formulação. Combinar esses produtos com um protetor solar antioxidante e clareador é uma excelente maneira de clarear manchas escuras como as de melasma, protegendo sua pele da radiação UV, prevenindo futuros melasmas ou futuras recidivas.

Para o grau 4, a recomendação de produto ideal é a combinação do sérum Clarivis High Potency pela manhã e noite, e do protetor solar antioxidante Biosole Oxy FPS 50 durante o dia. Após atingir o efeito clareador desejado, mantenha o tratamento com o uso diário pela manhã de Biosole Oxy FPS 50 para evitar o reaparecimento das manchas na pele.

Quais são as características do Melasma na pele sensível e com rosácea?

As peles sensíveis e com rosácea são aquelas que ao possuir melasma não toleram ácidos e tratamentos agressivos, ardendo com maior facilidade e também apresentando vermelhidão com grande frequência.

Existe um protocolo específico para o Tratamento do Melasma da pele sensível e com rosácea?

A principal regra segue em contar com a ajuda de um especialista para identificar corretamente o problema e, a partir daí, seguir o tratamento correto para a sua pele.

Para peles sensíveis, o C 20 Sérum consiste em um grande aliado, com propriedades clareadoras com inclusão de vitamina C estabilizada, podendo ser administrado até mesmo em tez mais sensível e com rosácea, afinal não agride a pele.

Outro ponto positivo é que ele também possui ácido hialurônico e hidroxitirosol, potente antioxidante natural originado das olivas. Quanto ao protocolo, recomendo o uso do PURE C 20 Sérum em associação ao Biosole Oxy FPS 50, de dia e também à noite.

Lembrando que não se deve interromper o tratamento, evitando assim que novas manchas surjam, usando sempre o protetor solar – de preferência com 12 horas de proteção, para evitar as reaplicações que podem ser esquecidas ou negligenciadas.

Confira os conteúdos semanalmente preparados pela ADA TINA aqui no Blog e não deixe de oferecer à sua pele os cuidados que irão mantê-la sempre saudável e livre de melasma.

Até a próxima!

MELASMA: 5 PROTETORES SOLARES PARA VOCÊ ESCOLHER

Nós já falamos bastante do melasma por aqui, certo? Ele atinge milhares de mulheres e pode ser agravado pela falta de alguns cuidados com a pele do rosto. Conversamos com o Farmacêutico Especialista em Cosmetologia Dr. Maurizio Pupo, e separamos as principais dicas para se prevenir contra manchas de pele e controlar o melasma.

Existe um tipo de protetor solar específico para minimizar e controlar o melasma?

Existem protetores mais eficazes tanto para prevenir como para tratar o melasma. O ponto principal é que eles tenham uma proteção solar prolongada, ou seja, 12 horas de proteção, evitando a necessidade de reaplicações ao longo do dia e mantendo a pele protegida a maior parte do tempo. Além disso, é muito importante que possuam um FPS alto para bloquear o máximo possível da radiação solar (UVA e UVB) que afeta a pele, e isso é muito importante, pois como nós sabemos, o sol é uma das principais causas do melasma.

O Especialista em Cosmetologia Dr. Maurizio Pupo lembra também que um protetor solar com Vitamina C e Niacinamida faz toda a diferença no tratamento e prevenção do melasma, pois são potentes clareadores e antioxidantes com ação antimanchas que, quando usados em conjunto, potencializam os resultados do clareamento.

Protetor solar com cor otimiza a proteção contra o melasma

O protetor solar com cor é capaz de otimizar a proteção contra o melasma, pois ele contém pigmentos coloridos que bloqueiam a luz azul e luz visível, agindo como um escudo e refletindo-as de volta para o ambiente, evitando que elas penetrem na pele. A luz azul, aquela presente no celular, televisão, computador, e também emitida por todos os tipos de lâmpada e principalmente pelo so, é uma das grandes causas do melasma, ou seja, todo local que tiver claridade, a luz azul e visível está presente.

O que é o Melasma?

melasma é um tipo de mancha escura na pele, com mais de um centímetro, que surge geralmente em regiões do rosto como bochechas, queixo, buço ou testa. Isso acontece pois essas são as áreas do corpo que mais expomos ao sol e ela ocorre quando há uma superprodução de melanina nessas regiões, causada pelos danos induzidos pela exposição solar excessiva.

O melasma pode ser desencadeado por diversos fatores, entre eles a exposição ao sol sem proteção durante muito tempo ao longo da vida, fatores hormonais e também predisposição genética.

Proteção contra luz azul e luz visível

Conforme explica o Dr. Maurizio Pupo, a proteção contra a luz azul e luz visível pode ser feita de duas maneiras. A primeira é a maneira tradicional com o bloqueio das radiações, que é feita através do uso de protetores solares, principalmente os com cor, assim evitando a penetração dessas luzes na pele, afinal, o protetor solar com cor contém pigmentos coloridos e agem como uma proteção contra a luz azul e luz visível, refletindo-as de volta para o meio ambiente assim que incididas sobre a cor.

A segunda maneira é através do uso de antioxidantes potentes, pois quando a luz azul e luz visível penetram na pele, elas induzem a formação de uma grande quantidade de radicais livres, que estimulam a produção de melanina e causam melasma, manchas escuras na pele, além da destruição do colágeno da pele. Com um protetor solar rico em antioxidantes, é possível neutralizar a luz azul e luz visível, assim combatendo o malefício e o efeito delas quando chegam a penetrar na pele. Os antioxidantes são como um antídoto contra os radicais livres produzidos pela ação da luz azul e luz visível e potencializam os resultados quando aliados ao uso do protetor solar.

5 Melhores protetores solares para melasma:

Separamos os principais protetores solares da ADA TINA para que você conheça melhor e não tenha mais dúvidas em relação ao melhor tratamento para prevenir e controlar o melasma.

1. Protetor Solar Clareador Biosole Oxy FPS 50 Vitamina C e Niacinamida

O Biosole Oxy FPS 50 é um protetor solar desenvolvido especialmente para proteger e tratar a pele com melasma, pois contém Vitamina C e Niacinamida, capaz de combater 15 tipos de manchas, além das 12 horas de proteção solar e 24 horas de proteção anti-melasma, possuindo também uma textura leve, o que facilita a sua aplicação, tornando a pele mais clara, iluminada e rejuvenescida a cada dia de uso.

2. Protetor Solar com Vitamina C e Niacinamida Clareador Pure C FPS 50

Protetor Solar com Vitamina C e Niacinamida Clareador Pure C FPS 50 - 50ml
Protetor Solar com Vitamina C e Niacinamida Clareador Pure C FPS 50

O Pure C FPS 50 possui em sua formulação alta concentração de Vitamina C estabilizada, Niacinamida e DIFENDIOX® (um blend de 14 polifenóis das olivas italianas). Além disso, ele tem ação clareadora e pode inclusive ser utilizado a noite, além de proteger durante 12 horas contra a radiação UVA, UVB e contra ação da luz azul e luz visível.

3. Protetor Solar Alta Proteção Antimanchas Normalize Hydra Comfort FPS 90

Protetor Solar Alta Proteção Antimanchas Normalize Hydra Comfort FPS 90 – 40ml

O Normalize Hydra Comfort FPS 90, é um protetor solar com FPS alto que possui ótima espalhabilidade, sendo ideal até para peles sensíveis, conferindo proteção antimanchas e antienvelhecimento, prevenindo também contra as linhas de expressão, flacidez e câncer de pele. Sua pele muito mais protegida com altíssima proteção solar de longa duração contra as radiações UVA e UVB, e o melhor: com 12 horas de proteção, evitando a necessidade de reaplicações ao longo do dia.

4. Protetor Solar Fluido Biosole Fluid FPS 90 Anti Manchas

Protetor Solar Fluido Anti-Melasma Biosole Fluid Fps 90
Protetor Solar Fluido Anti-Melasma Biosole Fluid Fps 90

O Biosole Fluid FPS 90 é um protetor solar com FPS alto e textura fluida, que confere 12 horas de altíssima proteção solar (UVA e UVB), com alta resistência à água e ao suor, deixando a pele muito mais protegida, clara e iluminada a cada dia de uso. Além disso, ele possui DIFENDIOX®, potente antioxidante, exclusivo e patenteado pela ADA TINA, com uma combinação sinérgica de 14 polifenóis antioxidantes, que tratam e previnem manchas na pele, principalmente o melasma, além de proteger o DNA e reduzir os sinais do envelhecimento causados pela Luz Azul e Luz Visível, deixando a pele mais clara, com maior firmeza e elasticidade, mantendo-a muito mais protegida contra manchas escuras no rosto.

5. Protetor Solar Fluido Com Cor Biosole Fluid Sun Color Defense FPS 98

E para finalizar a nossa lista de protetores, apresentamos o Biosole Fluid Sun Color Defense FPS 98, um ultra protetor solar fluido com cor que uniformiza instantaneamente a pele, proporcionando cobertura natural das manchas e das imperfeições com toque seco. Ele é rico em DIFENDIOX®, potente antioxidante, exclusivo e patenteado pela ADA TINA. Além disso, combate fortemente os malefícios da luz azul e luz visível, ajudando a clarear o melasma e as manchas escuras da pele, deixando-a mais jovem, iluminada e muito mais protegida com 12 horas de proteção solar altíssima contra as radiações UVA e UVB.

Para Reforçar a Defesa da Pele Contra o Melasma com alta cobertura

Base Líquida Serum Anti-Melasma Bio.Identique Fps 75 Cor Miele
Base Líquida Serum Anti-Melasma Bio.Identique Fps 75 Cor Miele

Pensando sempre em potencializar os resultados da proteção solar e prevenção contra o melasma, a ADA TINA lançou o BioIdentique FPS 75, uma base líquida matte em sérum com alta cobertura e anti-melasma, contando ainda com uma alta proteção solar FPS 75. Formulado com DIFENDIOX® antioxidante, o BioIdentique foi desenvolvido para peles com melasma, manchas escuras e imperfeições, com toque seco e matificante. Além disso, ele também possui 12 horas de alta proteção solar contra as radiações UVA e UVB, além de proteger também contra a luz azul e a luz visível.

+ Conheça também 10 produtos que clareiam manchas e melasma

Dicas de Cuidados para Prevenir o Melasma

Para prevenir o melasma, o ideal é afastar-se do sol. Nos momentos em que se expuser, é preciso estar corretamente protegido, utilizando protetores solares que bloqueiam a radiação, conforme já citamos anteriormente, e com 12 horas de proteção solar, o que faz com que durem o dia todo e evita as reaplicações, que podem ser esquecidas, diminuindo assim a eficácia da proteção nesses casos. Além disso, optar por produtos cosméticos que contenham Vitamina C, Niacinamida e antioxidantes fazem com que os resultados sejam potencializados e você também protege a sua pele contra a ação dos radicais livres.

O Dr. Pupo frisa que é muito importante utilizar o protetor solar em todos os dias do ano, independente da estação, e mesmo em dias nublados ou ambientes fechados. Isso porque a luz azul e luz visível sempre estão presentes nos ambientes com claridade, além de telas de celulares, computadores, televisão, entre outros. E assim como os raios UVA e UVB, a luz azul e luz visível são prejudiciais à saúde da nossa pele.

Lembrar de aplicar o protetor solar nas regiões muitas vezes esquecidas também é muito importante, como pescoço, nuca, orelhas, colo, braços, e mãos (principalmente para quem dirige), pois são regiões que estão sempre muito expostas e suscetíveis ao envelhecimento precoce e ao câncer de pele, e é essencial lembrar de protegê-las, além do rosto é claro.

Seguindo essas dicas, você manterá uma pele protegida, mais jovem e iluminada, evitando o envelhecimento precoce e surgimento de melasma. Cuide-se bem e abuse do protetor solar!

MELASMA: 5 MELHORES PROTETORES SOLARES PARA VOCÊ ESCOLHER | DR. MAURIZIO PUPO

Saiba tudo sobre Protetor Solar e como utilizá-lo corretamente

Tudo sobre Protetor Solar e como utilizá-lo corretamente

Saiba tudo sobre Protetor Solar e como utilizá-lo corretamente

Sabemos que o protetor solar é um produto essencial para manter a sua pele bonita, protegida e saudável, não só no verão, mas em todas as estações do ano. Porém, muitas vezes surgem dúvidas sobre como utilizá-lo corretamente. Pensando nisso, trouxemos algumas dicas especiais para você.

Protetor Solar: Mitos e Verdades

O protetor solar é indispensável na rotina de cuidados com a pele e já faz parte do dia-a-dia de muitos. No entanto, seu uso é rodeado de mitos. Conversamos com o Dr. Maurizio Pupo, e vamos responder as principais perguntas, desmistificando algumas questões sobre o protetor solar, para que todos saibam como utilizá-lo corretamente.

É preciso utilizar o Protetor Solar mesmo em ambientes fechados?

Provavelmente você já se fez essa pergunta, certo? Parece não fazer muito sentido, pois muitas pessoas pensam que apenas quando se expõe ao sol é necessário se proteger. Mas não se engane, é preciso utilizar proteção solar sim! O protetor solar deve ser utilizado todos os dias, mesmo em ambientes fechados. Isso por que, a luz visível vinda de aparelhos eletrônicos e luzes artificiais são extremamente prejudiciais, pois elas aceleram o envelhecimento e também podem causar manchas na pele. O protetor solar ideal para a proteção contra esse tipo de luz é o protetor solar com cor, que protege tanto contra as radiações UVA e UVB, quanto contra a luz azul e luz visível, além de protetores solares com potentes antioxidantes que combatem os malefícios associados à esse tipo de luz .

Como fazer o bronzeado durar por mais tempo?

Esse é um assunto bem delicado e controverso pois a maioria das pessoas se expõe ao sol excessivamente, o que não é o ideal. Conforme explica o farmacêutico especialista em cosmetologia Dr. Maurizio Pupo, embora a moda do bronzeado seja muito prejudicial à pele e esteja relacionada ao aparecimento de manchas escuras, melasma, rugas, flacidez e o temido câncer de pele, uma maneira de fazer a cor do bronzeado durar mais tempo é se expor ao sol por um curto período e de preferência nas primeiras horas do dia, no máximo até as 10 horas da manhã. Sempre com muita atenção e utilizando o protetor solar com a proteção adequada para a sua pele.

Qual a Proteção Solar ideal para crianças?

As crianças precisam de proteção solar também, pois quanto antes proteger a pele dos malefícios do sol, menores são as chances de ter problemas com isso no futuro. Quanto ao fator, o FPS 30 é o mais indicado, pois ele já bloqueia 95% da radiação solar. Além disso, o ideal é que o produto possua uma textura bem hidratante, pois na infância a pele é mais delicada, e também que essa proteção seja prolongada, ou seja, que o protetor solar possua 12 horas de proteção, assim não se faz necessário aplicar o produto várias vezes ao dia (o que é difícil controlar no caso das crianças).

O Protetor Solar pode ressecar a pele ou deixá-la mais oleosa?

É importante lembrar que, os protetores solares não vão ressecar a pele, pois não apresentam, em sua maioria, ingredientes agressivos à hidratação da mesma. Porém, conforme orienta o farmacêutico especialista em cosmetologia Dr. Maurizio Pupo, é importante se atentar ao tipo de pele para escolher um produto adequado. Para peles oleosas por exemplo, o ideal é utilizar produtos com toque seco, já para as peles secas é necessário um protetor solar com textura mais hidratante e confortável.

Qual a diferença entre o Protetor Solar para o corpo e Protetor Solar facial?

As principais diferenças do protetor solar corporal comparado ao protetor solar utilizado na face, é em relação a espalhabilidade. Enquanto o produto para o corpo espalha melhor e é à prova d’água (por conta de seu uso frequente em praias e piscinas), a textura do protetor solar facial é mais hidratante e agradável para a aplicação, sendo menos oleosa e contendo também outros benefícios adicionais não necessários no protetor solar para o corpo, como o combate às rugas, melasma, poluição e ação antioxidante . Conforme lembra o Dr. Maurizio Pupo, para o corpo, um produto com ação antioxidante já bastaria.

Existe uma textura ideal para o Protetor Solar?

A escolha da melhor textura depende para cada tipo de pele, é importante atentar-se e escolher a proteção ideal para a sua. Em peles oleosas por exemplo, o ideal é utilizar produtos com toque seco, já nas peles secas, uma textura mais hidratante é indicada. Em caso do uso de maquiagem, é preferencial aquela textura mais sedosa (que lembra o efeito primer). E no caso de peles com imperfeições, é bacana utilizar um protetor solar com textura mais aveludada e com toque seco, ação anti-imperfeição e anti-manchas.

É necessário reaplicar o Protetor Solar mesmo se ele for resistente à água?

Sim, aplicar e reaplicar o protetor solar é ideal para sua eficácia. Os protetores resistentes à água devem ser reaplicados sempre que a pessoa mergulhar, pois após esse contato com a água ele perde grande parte da sua eficiência em proteger a pele. O ideal é utilizar um protetor solar com 12 horas de proteção , assim ele tem maior durabilidade e não é necessário reaplicar ao longo do dia na rotina (em que não há contato com a água e também com o suor).

O Protetor Solar deve ser aplicado quanto tempo antes de se expor ao Sol?

De acordo com a orientação do Dr. Maurizio Pupo, o protetor solar deve ser aplicado de 20 a 30 minutos antes da exposição ao sol, esse é o tempo que leva para que o protetor solar se deposite na pele de maneira adequada, e possa protegê-la contra as radiações solares UVA e UVB de maneira eficiente.

O Protetor Solar com Cor protege melhor em relação aos outros?

Tanto o protetor solar convencional, quanto o protetor solar com cor são capazes de proteger corretamente de acordo com o FPS escolhido. A diferença entre eles, é que o protetor solar com cor protege contra a luz azul e a luz visível formando uma barreira física que bloqueia a passagem desta luz.

O tom de pele influencia na escolha do FPS do Protetor Solar?

Sim. Todas as pessoas devem utilizar, no mínimo, um protetor solar com FPS 30. O que acontece é que, uma pele clara possui maior sensibilidade à radiação solar, por conta da menor quantidade de melanina (que atua como uma proteção natural para a pele). Já as pessoas de pele morena possuem melanina em maior quantidade, o que as torna mais resistentes à radiação solar, não se fazendo necessário o uso de fator de proteção tão alto quanto o utilizado por pessoas de peles mais claras, ou seja, quanto mais clara a pele, maior deve ser o FPS.

O Protetor Solar com Cor pode deixar a pele protegida e uniforme?

O protetor solar com cor é uma opção bem prática, pois protege a pele contra as radiações UVA, UVB, luz azul e luz visível, além de uniformizar e disfarçar imperfeições, substituindo uma base na maquiagem, ideal para o dia-a-dia. Além disso, muitos possuem outros ativos que tratam a pele enquanto protegem, como por exemplo o Biosole BB CAKE FPS 70 que possui ácido hialurônico de baixo peso molecular preenchedor, que tem ação anti-envelhecimento, previne contra rugas e estimula a síntese de colágeno melhorando a firmeza da pele.

É possível tratar e proteger a pele com um único produto?

Sim, com certeza! Assim é possível até mesmo economizar em alguns produtos e facilitar a sua rotina de cuidados com a pele. Hoje em dia, existem diversos protetores solares com múltiplos benefícios que tratam a pele além de somente proteger contra os raios solares. Um exemplo disso, é o Pure C FPS 50, um protetor solar com Vitamina C para o rosto e Niacinamida que clareia as manchas na pele, trata o melasma e ainda possui eficácia anti-idade, antissinais e rejuvenescedora.

Existe Protetor Solar com ação antienvelhecimento?

Com certeza sim, a proteção solar já é capaz de proteger a pele contra o surgimento dos sinais da idade. Mas você já pensou em utilizar um produto que previna ainda mais e minimize os sinais já existentes? Pois saiba que existe sim! A ADA TINA possui mais um produto para indicar nesses casos, o Biosole AV FPS 50 que além de proteger contra os raios solares, possui ação anti-idade e antioxidante que promove a proteção do colágeno tipo I e III prevenindo o envelhecimento da pele e mantendo-a sempre jovem, uniforme e protegida.