Tag: Anticoncepcional

ANTICONCEPCIONAL CAUSA MELASMA?

Quando as mulheres atingem uma certa idade, começam a se preocupar com o surgimento de manchas em seus rostos. Além do aspecto estético, o melasma está ligado ao sistema hormonal, o que muitas vezes nos faz perguntar se a pílula anticoncepcional podem causar essas manchas. Hoje você vai descobrir se esse contraceptivo pode causar ou agravar o melasma, confira!

Anticoncepcional causa melasma?

O que é melasma?

O melasma é uma condição de pele caracterizada pela formação de manchas escuras no rosto, resultante da produção excessiva de melanina, surgindo como resultado da exposição excessiva às altas radiações ultravioletas, sem a devida proteção da pele ao longo dos anos. Entretanto, também estão ligadas à atividade hormonal, como por exemplo na gravidez, quando ocorre uma intensa alteração nos hormônios. O melasma de gravidez é conhecido como cloasma.

Hormônios, gravidez e o melasma

Os hormônios são essenciais para regular muitas funções em nossos corpos. Segundo o farmacêutico e especialista em cosmetologia, Dr. Maurizio Pupo, a preocupação com a saúde da pele só deve existir quando não há uma rotina de cuidados com a pele, independente dos níveis hormonais:

“Quando há um aumento nos níveis hormonais femininos, principalmente o estrogênio, existe um aumento e estímulo na produção de melanina, pigmento de cor escura que causa o melasma e as manchas de sol. Essa situação é muito comum na gravidez, por exemplo. Quando a mulher não tem dano solar acumulado, no caso dos países não tropicais, a gravidez não resulta em manchas na pele, pois não existe um dano estabelecido e acumulado previamente”, afirma o Dr. Pupo.

Anticoncepcional causa melasma?

Como os hormônios desempenham um papel importante no desenvolvimento do melasma, muitas mulheres se perguntam se as pílulas anticoncepcionais podem antecipar esse processo. De acordo com o Dr. Maurizio Pupo, a resposta é não: “A dose hormonal de contraceptivos é muito baixa e quase nula em relação ao hormônio que estimula a produção de melanina”, relatou o especialista.

Existe também o fator climático, que atinge os países tropicais como o Brasil, onde o indíce de radiação ultravioleta é alto, durante boa parte do ano, fazendo com que a exposição às radiações solares sejam ainda maiores, implicando na necessidade de um alto cuidado com a pele:

“No Brasil, quando as mulheres chegam na idade de usar o anticoncepcional, a pele já está bastante danificada pelo sol em que foi submetida desde criança. O resultado é o aumento dos níveis hormonais femininos, que agrava e estimula o melanócito a produzir melanina, tornando as manchas salientes e bastante escurecidas”, concluiu o cosmetologista.

Produtos para o tratamento do melasma

A Ada Tina possui diversos produtos para o tratamento do melasma. Os séruns associados a filtros solares são um ótimo meio de clarear as manchas escuras e se proteger contra a radiação solar simultaneamente, prevenindo futuros melasmas.

Para garantir a proteção solar e clarear a pele, o Biosole Oxy FPS 50 combate 15 tipos de manchas e possui textura leve, toque seco, além de conter 12 horas de proteção solar e 24 horas de proteção anti-melasma.

Biosole Oxy FPS 50

O Clarivis TX é um Sérum Ultra Clareador com tripla ação clareadora formulado com Ácido Tranexâmico, Niacinamida e Alfa-Arbutin, indicado para clarear manchas escuras da pele inclusive melasma grau 2 e grau 3, além de manchas de acne e manchas de sol.

Clarivis TX

+ Clique aqui e descubra o que é o efeito rebote do melasma e como evitá-lo!

8 MITOS SOBRE O MELASMA

Você já deve ter ouvido falar sobre o melasma e suas formas de tratamento. O que você não sabe é que existem muitas mentiras e lendas sobre como cuidar dessa condição. Hoje você vai aprender quais são os mitos e verdades sobre o melasma, confira:

8 MITOS SOBRE O MELASMA

O que é melasma?

É um distúrbio cutâneo resultante da produção excessiva de melanina, que se caracteriza pela geração de manchas escuras na pele nas áreas mais expostas ao sol ou à atividade hormonal, como o rosto. Essa condição é o resultado da exposição excessiva ao sol ao longo dos anos, mas também está ligada à atividade hormonal.

Mitos sobre o melasma

1.       Gravidez causa melasma 

A gravidez não causa melasma. Ela, na verdade, pode agravar um melasma pré-existente, pois o único causador desse tipo de mancha é o sol. Segundo o farmacêutico e especialista em cosmetologia Dr. Maurizio Pupo, quando nós moramos em países ensolarados como o Brasil, a luz solar começa a destruir o DNA das células da nossa pele desde que somos crianças, ou por que não usamos protetor solar, ou porque usamos protetores solares de má qualidade: “Durante o período de gestação, temos o aumento dos hormônios femininos, principalmente o estrogênio. Esse hormônio transforma aquele melasma bem claro ou invisível, que já estava instalado na pele, e o agrava, fazendo então com que as manchas se tornem bastante escuras, dando a falsa sensação que o principal motivo foi a gravidez”, diz o especialista.

2.       A pílula anticoncepcional causa melasma

Pelo fato da pílula anticoncepcional conter o estrógeno, principal hormônio feminino, é um erro comum pensar que ele é um dos causadores dessa condição. Assim como no caso da gravidez, as pílulas contraceptivas podem também agravar um melasma que já existe na pele devido à exposição solar com pouca proteção ao longo dos anos.

3.       Água quente piora o melasma

Outro mito frequentemente espalhado é o de que banhos com água quente podem prejudicar o melasma. Isso é uma inverdade, pois a temperatura da água não aumenta a produção de melanina pelos melanócitos, que são as células que produzem esse pigmento. O vapor quente de água, muito comum em cozinhas, tampouco piora os efeitos do melasma, bem como a própria água quente, não causam e também nem agravam essa categoria de mancha.

4.       Secador de cabelo piora o melasma

Outro erro comum relacionado a temperatura e melasma é o de que o calor emitido pelo secador de cabelo na pele pode causar ou agravar essa condição. Sabemos que muitas pessoas com esse tipo de mancha podem se preocupar com os efeitos de fatores ambientais, como o calor e a temperatura, mas assim como a água quente, o secador de cabelo não emite radiação solar, não tendo impacto nenhum sobre o melasma.

5.       O melasma só atinge mulheres acima de 40 anos

Engana-se quem pensa que o melasma é formado a partir dos 40 anos em mulheres. Pelo fato de morarmos no Brasil, somos constantemente expostos à grandes quantidades de radiação solar desde que somos crianças. “Quando uma mulher chega na faixa dos 20 anos de idade, já pode estar com o DNA da pele bem danificado, deixando visíveis as manchas de melasma desde cedo”, afirma Dr. Maurizio Pupo.

6.       A luz do celular causa melasma

Segundo o Dr. Pupo, as luzes oriundas das telas de celulares e computadores não causam melasma, pois emitem uma radiação de baixa intensidade. Contudo, podem agravá-lo: “A luz azul sozinha não tem o poder para causar danos ao DNA das células da pele e provocar o melasma, mas tem capacidade para escurecer uma mancha que às vezes estava ali, oculta, muito clarinha e imperceptível”, completa.

7.       O peeling funciona para tratar o melasma

Depende. Na maioria das vezes o peeling agride a pele gerando inflamações, e a tendência do melasma é piorar. O ideal é evitar procedimentos agressivos que apresentam risco de inflamação. A solução para tratar o melasma com esses procedimentos é acompanhar o processo com uma boa rotina de skincare, pois os produtos que você usa na sua rotina vão clarear as possíveis manchas formadas ou agravadas por esses procedimentos.

8.       Homens não tem melasma

Os homens podem sim ter melasma. A diferença é que, como o homem tem menos fatores agravantes, o melasma na pele masculina costuma aparecer após os 40 anos. Na pele da mulher, devido a fatores agravantes, pode aparecer a partir dos 20 anos. Também existem casos de homens que tomam hormônios no tratamento de certos tipos de câncer, com mais propensão a adquirir o melasma precocemente.

Produtos indicados para o tratamento do melasma

A Ada Tina possui uma extensa gama de produtos para o tratamento do melasma. Os séruns, associados a filtros solares, são um ótimo meio de clarear as manchas escuras e se proteger contra a radiação solar, prevenindo futuros melasmas.

Opções de clareadores:

O Clarivis TX é um Sérum Ultra Clareador com tripla ação clareadora formulado com Ácido Tranexâmico, Niacinamida e Alfa-Arbutin, indicado para clarear manchas escuras da pele inclusive melasma grau 2 e grau 3, além de manchas de acne e manchas de sol.

Clarivis TX

Outra indicação de sérum é o Clarivis Nia10, um sérum clareador formulado com Niacinamida e Ácido Hialurônico, indicado para clarear manchas escuras da pele, inclusive melasma grau 1.

Opções de protetor solar:

Para garantir a proteção solar e clarear a pele, o Biosole Oxy FPS 50 combate 15 tipos de manchas e possui textura leve, toque seco, além de conter 12 horas de proteção solar e 24 horas de proteção anti-melasma.

Biosole Oxy FPS 50

O Soleize Mineral FPS 66 com cor é outra opção para proteção solar. Ele é um filtro solar físico anti-melasma com efeito matte e toque seco, formulado com filtros minerais e alta proteção anti UVA e UVB, prevenindo manchas escuras e melasma com 12 horas de proteção. Além disso, por possuir cor, ele se adapta aos diversos tipos de pele, homogeneizando seu tom com efeito natural e instantâneo.

+ Confira 10 produtos que ajudam a clarear manchas, inclusive o melasma!

Melasma na gravidez: Tudo que você precisa saber!

Você já se perguntou o que são essas manchas escuras em sua pele durante a gravidez? Esse é um problema que, apesar de ser recorrente, não atinge apenas mulheres na gestação. Hoje você vai saber tudo sobre o melasma na gravidez e como preveni-lo.

Melasma na gravidez: tudo que você precisa saber!

O que é o melasma?

Causado pela superprodução de melanina, o melasma gera manchas escuras principalmente no rosto e é muito comum aparecer durante a gravidez, pois nessa fase ocorrem diversos estímulos e flutuações hormonais. Contudo, a gestação não é o principal causador dessas manchas no corpo, mas sim a exposição ao sol.

“O Brasil é um país tropical. Ele recebe uma quantidade de sol muitas vezes maior do que os países de clima temperado, é o chamado índice ultra violeta. Quem vive no Brasil é diariamente exposto a essa grande quantidade de radiação, causando danos acumulativos na pele. Esses problemas cutâneos são causados, ou pela falta de uso do protetor solar, ou porque usam produtos de má qualidade”, disse o Dr. Maurizio Pupo, farmacêutico e especialista em cosmetologia.

Qual a relação entre os hormônios e o melasma?

Os hormônios são fundamentais para controlar muitas funções em nossos corpos. Hormônios femininos como estrogênio e progesterona, por exemplo, ajudam a regular o ciclo menstrual, controlando a ovulação e a menstruação. Segundo o Dr. Maurizio Pupo, no caso do melasma, esses mesmos hormônios podem ser um problema caso haja descaso com os cuidados da pele:

“Durante a gravidez, os hormônios femininos, principalmente o estrogênio, aumenta e estimula a produção de melanina, que é o pigmento de cor escura que causa o melasma e as manchas de sol. Quando a mulher não tem dano solar acumulado, no caso dos países não tropicais, a gravidez não resulta em manchas na pele, pois não existe um dano estabelecido previamente”, afirmou.

Anticoncepcional causa melasma?

Como os hormônios desempenham um papel importante no desenvolvimento do melasma, muitas mulheres se perguntam se as pílulas anticoncepcionais também podem antecipar esse processo. Apesar disso, a dose hormonal de contraceptivos é ínfima, tornando mais raro o aparecimento de manchas.

“No Brasil, quando as mulheres chegam na idade de usar o anticoncepcional, a pele já esta bastante danificada pelo sol na qual foi submetida desde criança. O resultado é o aumento dos níveis hormonais femininos, que agrava e estimula o melanócito a produzir melanina, tornando as manchas salientes e bastante escurecidas”, concluiu o especialista.

Como prevenir e tratar manchas e melasma na gravidez?

O tratamento ideal é evitar a exposição exagerada ao sol e usar de protetor solar diariamente. Inclusive em ambientes fechados, pois a claridade que entra pela janela e a luz azul das tela danificam a pele.

Indicamos o Biosole Oxy FPS 50, que além de antioxidante, possui vitamina C e combate 15 tipos de manchas. Entre elas o melasma e manchas de idade.

protetor solar com vitamina C

Todos os produtos Ada Tina possuem o selo Mother Friendly, ou seja, livres de substâncias que causam problemas na saúde da mãe ou do bebê. Completamente seguros podem para uso das gestantes. De acordo com o Dr. Maurizio Pupo: “A garantia de segurança de um cosmético para gestantes é fundamental, pois certas substâncias geralmente utilizadas na composição desse tipo de produto podem causar malformação do feto. Além disso, durante a gestação, a mulher está mais sensível e, consequentemente, mais predisposta a sofrer com alergias”. Dessa forma, os produtos da Ada Tina também são ideais para as mamães de plantão.

MELASMA: O QUE É E COMO TRATAR?

melasma é uma alteração na pigmentação da pele, caracterizada pelo aparecimento de manchas marrons escuras e simétricas, acometendo principalmente a região da face, sendo notadas nas maçãs do rosto, testa, nariz e lábio superior.

Este problema de pele pode ser desencadeado por diversos fatores, sendo os principais a exposição aos raios ultravioleta emitidos pelo sol, e também os desequilíbrios hormonais que são mais comuns no corpo da mulher.

Melasma e a influência dos hormônios femininos

O uso de anticoncepcionais femininos sem a devida orientação médica e até mesmo o período de gestação são condições relacionadas ao aparecimento das manchas escuras na pele da mulher. Isso acontece devido ao efeito dos hormônios estrogênios sobre os melanócitos (as células produtoras de melanina). Desta forma, também problemas hormonais que são mais comuns no corpo da mulher do que no homem podem estar relacionados ao aparecimento do melasma.

O papel da radiação ultravioleta na formação do melasma

A radiação ultravioleta emitida pelo sol consegue estimular a produção de radicais livres e estimular direta e rapidamente a produção de melanina pelas células da pele. Além disso, os raios ultravioleta podem causar danos irreparáveis ao DNA das células da pele, que passam a produzir uma quantidade de melanina muito maior que o necessário.

Melasma: como tratar e como prevenir

As manchas de pele sempre devem ser tratadas com a orientação do médico dermatologista, que poderá indicar o melhor protetor solar para cada tipo de pele, além do tratamento conjunto com produtos clareadores de acordo com a necessidade de cada paciente. Em geral, os tratamentos para melasma chegam a durar até 2 anos, dada a complexidade deste problema que pode envolver também problemas hormonais no corpo da mulher.

O importante é que as pessoas se conscientizem da importância de utilizar diariamente o protetor solar com FPS igual ou maior que 30, e sempre aplicado na quantidade adequada, visto que o sol é uma das principais causas do melasma.

O médico poderá ainda optar pelos famosos peelings, já que o procedimento incentiva a renovação celular e a descamação da pele, auxiliando na diminuição das manchas eliminadas a medida que a pele descama.

Já em manchas mais profundas, os tratamentos envolvem abordagens mais enérgicas, envolvendo peelings mais profundos e até mesmo a utilização do laser, método disponível nos consultórios médicos dermatológicos e atualmente um método muito eficiente para se tratar o melasma especialmente quando combinado a dermocosméticos de alta eficácia.