Resveratrol

RESVERATROL PROTEGE A PELE DA FUMAÇA DO CIGARRO

Rate this post

Resveratrol é o nome dado a um dos mais poderosos polifenóis encontrados em frutas e produtos alimentares como, por exemplo, a uva, as folhas da videira e o vinho. O resveratrol tem sido estudado extensivamente nas últimas décadas pelas suas propriedades antioxidantes e protetoras dos telômeros, porção localizada nas extremidades dos genes que protegem o DNA da degradação natural ou induzida, sendo uma das poucas substâncias encontradas na natureza capaz de prolongar a vida.

Resveratrol rejuvenesce a pele e protege contra o cigarro

Segundo estudos recentes, o uso tópico de resveratrol consegue melhorar as condições da pele e prevenir os danos causados pela fumaça do cigarro aos queratinócitos da pele. Muitos componentes presentes na fumaça do cigarro tem demonstrado induzir, direta ou indiretamente, o estresse oxidativo e a inflamação da pele através da produção de radicais livres e da peroxidação lipídica.

Estudos comprovam a eficácia do resveratrol na pele

Um estudo publicado no jornal Food and Function em setembro de 2014 demonstrou que o resveratrol é capaz de diminuir a produção de radicais livres de oxigênio e de carbono induzidos pela fumaça de cigarro em queratinócitos da pele humana. Além disso, o pré tratamento com resveratrol preveniu a indução da expressão de TRPA 1, um conhecido receptor envolvido na diferenciação celular e na inflamação, que foi recentemente demonstrado ser induzido pelo 4HNE, uma conhecida toxina presente na fumaça do cigarro.

Além disso,  para comprovar a eficácia do resveratrol na proteção da pele contra a fumaça do cigarro, foi demonstrado que o resveratrol é capaz de aumentar a expressão de MsrA, uma enzima envolvida na defesa celular contra o dano oxidativo em proteínas.

Desta forma, podemos concluir que o resveratrol, um potente polifenol natural encontrado com elevada capacidade antioxidante, é de fato capaz de proteger a pele humana contra o dano induzido pela fumaça do cigarro, além de todos os inúmeros benefícios já conhecidos e bem estudados desta substância.

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *