CabeloQueda de Cabelo

QUEDA DE CABELO: CONHEÇA O PRODUTO 25X MAIS POTENTE QUE O MINOXIDIL

Rate this post

A queda de cabelo é um mal que afeta muito mais a população masculina do que feminina. Mas você sabia que mulheres também podem ter calvície? Por conta da diminuição de estrogênio, hormônio predominantemente feminino, a predisposição genética pode acarretar em queda hormonal de cabelos. A boa notícia é que é possível combater a calvície com o uso de produtos estimulantes de crescimento e antiqueda. Continue lendo e entenda tudo sobre a calvície e seu tratamento.

O ciclo capilar

Nossos fios de cabelo possuem um ciclo de vida que pode durar até 6 anos, passando por diversas fases até chegar em sua queda. Confira a imagem abaixo:

Tratamento antiqueda

Nós perdemos diariamente de 50 à 100 fios de cabelo, mas não se preocupe, esse número é totalmente normal. A preocupação começa com quedas acima de 100 fios ao dia, indicando queda anormal de cabelo. Quando essa queda excessiva de cabelo ocorre, entendemos a importância dos produtos estimulantes de crescimento para o tratamento de determinadas causas de quedas capilares.

O que causa a queda de cabelo?

A Alopécia, popularmente conhecida como “calvície” é a queda de cabelo que ocorre em ambos os sexos com o passar do tempo, mas é mais comum em homens, pois normalmente a maior incidência de alopécia é a Alopécia Androgenética (AA) que está ligada aos hormônios masculinos, como a di-hidrotestosterona (DHT). Apesar das mulheres também produzirem esse hormônio, é em baixa quantidade, por esse motivo, as ocorrências de queda de cabelo em mulheres é menor, mas quando ocorre, também pode ser grave.

A alopécia androgenética é o distúrbio mais comum de calvície. Entre as causas, estão a hereditariedade e os hormônios masculinos (DHT), independentemente se ocorrer em homens e mulheres. Essas duas grandes causas propiciam o definhamento dos folículos capilares, acelerando a queda de cabelos.

Outra condição médica que causa a calvície é o eflúvio telógeno, distúrbio em que aumentam diariamente as quedas de fios de cabelo. Existem dois tipos de eflúvio telógeno: o agudo e o crônico. O agudo que ocorre três meses após um evento que desperta o início da queda, como carência nutricional, pós-parto, doenças metabólicas ou infecciosas como a COVID-19, cirurgias e estresse. Já o crônico também ocorre quedas semelhantes aos da aguda, porém, os efeitos a longo prazo se diferem, evidenciando um cabelo mais volumoso na base e menos volumoso em seu comprimento, perdendo volume e afinando os fios.

Características da queda de cabelo

A queda de cabelo por causas hormonais e genéticas em homens costuma ter início entre os 17 e 23 anos, com falhas aparentes na testa, as conhecidas “entradas”, e logo em seguida surge a queda no topo da cabeça em formato de círculo. A calvície costuma progredir e atingir todo o topo da cabeça, sobrando, geralmente, os fios laterais e na parte traseira da cabeça, como podemos observar na ilustração a seguir:

Em mulheres, os hormônios femininos as protegem das quedas de cabelo. Porém, com a menopausa e a diminuição dos hormônios de estrogênio, essa proteção acaba e o hormônio DHT pode se sobressair, causando a alopécia androgenética feminina. A predisposição genética pode desencadear a queda incomum de cabelo. As maiores causas dessa queda de cabelo em pessoas do sexo feminino se dá pelo acúmulo de ansiedade e estresse, uso exagerado de produtos químicos nos cabelos e puxá-los para prender e trançar.

A alopécia androgenética em mulheres costuma se dar de forma difusa, e a área afetada se expande na região central da cabeça. Os fios da parte da frente da cabeça não caem como nos homens, mas afinam e se tornam ralo, como na imagem:

tratamento antiqueda

Formas de tratamento

A calvície pode, sim, ter seu processo combatido e retardado com o uso de alguns produtos antiqueda e estimulantes do crescimento. Um deles é o shampoo Amplexe Antiqueda da ADA TINA, um poderoso produto que trata a Alopécia Andogenética (queda de cabelo hormonal) e trata também o eflúvio telógeno, promovendo o crescimento de novos fios e deixando-os mais fortes, resistentes, tudo isso sem ressecar. Possui os primeiros resultados comprovados em apenas 30 dias, reduzindo a queda e estimulando o crescimento de novos fios com eficácia em 30 e 90 dias. Além disso, o Amplexe Antiqueda é tricampeão brasileiro (2020, 2021 e 2022) de melhor shampoo antiquedas, eleito por especialistas na área de tricologia, pelo site de recomendações Mybest.

25x Mais Potente do que o Minoxidil

A linha Amplexe Antiqueda é 25x mais potente do que o minoxidil*, comprovada cientificamente, garantindo excelentes resultados no combate a alopécia androgenética masculina. Para obter esses benefícios no combate à alopécia andogenética e ao eflúvio telógeno, use o Shampoo Amplexe Antiqueda diariamente na higienização do cabelo, deixe-o agir por 2 minutos, enxágue e repita a aplicação.

Amplexe

Além do shampoo, a linha Amplexe Antiqueda também possui a loção capilar, que em combinação do Shampoo Amplexe Antiqueda, consegue fortalecer ainda mais os fios de cabelo, promovendo crescimento de novos fios e mais volume. Para melhores resultados, use-o antes do Shampoo Amplexe Antiqueda, aplicando diretamente sobre o couro cabeludo e massageando por alguns minutos.

Amplexe

Por fim, podemos concluir que, apesar da calvície gerar desconforto, principalmente na autoestima, ela pode, sim, ser evitada e combatida utilizando produtos antiqueda e estimulantes do crescimento capilar.

*Informação baseada em um Estudo Clínico multicêntrico randomizado comparativo, publicado em Skin Pharmacol Physiol .2017;30(6):298-305 utilizando o conceito de potência farmacológica e comparando o ingrediente ativo versus o Minoxidil na Alopécia Androgenética Masculina.

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *