MelasmaSem categoria

MELASMA TEM CURA? COMO TRATAR ESSE TIPO DE MANCHA?

Rate this post

Antes de qualquer coisa, você precisa entender o que é o Melasma:

Segundo o Dr. Maurizio Pupo, farmacêutico e especialista em cosmetologia, o melasma é uma alteração no processo de pigmentação da pele. Quem sofre de melasma lida com o aumento da deposição da melanina, pigmento marrom-escuro responsável por dar cor à nossa pele.

Mas como ocorre o melasma? 

Quando a melanina é produzida em excesso e distribuída de maneira incorreta para a pele, ela se concentra em um único lugar, e é este o processo que origina os melasmas. 

MELASMA NO ROSTO
MELASMA

QUAIS SÃO OS TIPOS DE MELASMA?

O Dr. Maurizio Pupo categoriza o melasma em quatro graus, por isso é importante que você analise e classifique o estado do seu melasma de forma correta para que o tratamento seja  efetivo.

MELASMA GRAU 1:

É o melasma mais recente, com menos de 1 ano, apresentando manchas ainda claras e menos profundas e que necessita de tratamento rápido para não evoluir para os graus mais graves. Também chamado de melasma epidérmico, pois as manchas estão localizadas nas camadas mais superficiais da pele.

MELASMA GRAU 2:

É o melasma com mais de 1 ano, com manchas bem visíveis e mais escurecidas e que já não responde bem aos tratamentos comuns. Também chamado de melasma misto, pois as manchas se localizam nas camadas superficial e médias da pele.

MELASMA GRAU 3:

É o melasma com mais de 5 anos, antigo, persistente e com manchas profundas e resistentes aos tratamentos comuns. Também chamado de melasma dérmico, pois as manchas escuras já se localizam na camada mais profunda da pele.

MELASMA GRAU 4

É o tipo mais grave de melasma, com mais de 10 anos, muito antigo, muito persistente e com manchas muito profundas e muito resistentes aos tratamentos comuns. Também chamado de melasma dérmico grave pois as manchas escuras já se encontram nas camadas mais profundas da pele com grandes depósitos de melanina.

Agora que você já sabe como identificar o grau do seu melasma, continue acompanhando este blog e descubra qual o tratamento mais indicado para cada um deles! 

GRAVIDEZ CAUSA MELASMA?

O Dr. Maurizio Pupo tem a resposta na ponta da língua: A gravidez não causa Melasma!

Ao observarmos mulheres grávidas de lugares cuja radiação solar é mais branda, por exemplo países europeus como Itália, França e Inglaterra, não são identificados altos índices de melasma. Porém, em países tropicais onde a  radiação solar é mais intensa como o Brasil, por exemplo, geralmente os índices de melasma são muito maiores.
Concluímos então que a gravidez não é a causadora do Melasma, e sim os raios solares!
 
Mas então, por que os melasmas “aparecem” durante a gestação?  O que ocorre é que a gravidez tende a piorar uma condição já existente na pele devido ao aumento dos hormônios, em especial o estrogênio. Geralmente as gestantes costumam ser mulheres jovens, tendo melasmas preexistentes leves, normalmente grau 1. Estas manchas são claras ou latentes, algumas são até invisíveis ou quase impercetíveis a olho nu, ou seja, parte das mulheres aqui do Brasil nem sabem que têm melasma, e é somente quando ficam grávidas que começam a perceber as manchas, associando-as a gravidez.
 
Comumente as gestantes tem melasma pois:
– Nunca usaram protetor solar;
– Somente usaram protetores solares de má qualidade.
Desta forma, elas ficaram expostas aos raios nocivos do sol por um longo período, possivelmente anos, o que acabou causando as manchas de pele. 

O MELASMA AUMENTA NO VERÃO?

Como dito acima pelo Dr. Maurizio Pupo, o sol é o grande responsável pelas manchas do melasma, logo, com um grande aumento da incidência de raios solares no verão, há muito mais propagação de raios UVA e UVB que penetram na pele, como consequência, a penetração de mais raios estimula uma maior produção de melanina pelos melanócitos (células especializadas da nossa pele).

Além disso, claridade é luz visível, luz azul! Esta luz que está presente em tablets, celulares e televisores, também estimula a produção de melanina, o que também agrava o Melasma. Então, se você não tiver uma rotina de skincare adequada para seu tratamento, com certeza seu melasma ficará mais escuro.

O PROTETOR SOLAR COM COR É A MELHOR OPÇÃO?

O Protetor Solar com cor é um ótimo aliado ao combate do melasma. Além de cobrir as manchas, uniformizar a pele e melhorar a autoestima da mulher, este tipo de protetor desempenha a importante função de bloquear a penetração da luz azul. O protetor solar com cor age como uma barreira, um escudo de proteção da nossa pele. Mas cuidado! O Protetor com cor por si só não resolve o problema do melasma, ele atua como coadjuvante no tratamento.  O ator principal no combate ao melasma é o Sérum Clareador, que deve ser adequado para a necessidade de cada pele, conforme iremos aprofundar mais adiante.

MAS AFINAL, MELASMA TEM CURA?

Ao contrário do que muitas pessoas dizem, o melasma tem cura sim! Por ser uma doença da nossa pele, se você souber tratá-lo adequadamente, seguindo o PPP, os passos abaixo, que são ensinados pelo Dr. Maurizio Pupo, você irá fazer o seu melasma desaparecer: 

MELASMA ANTES E DEPOIS
MELASMA TEM CURA?

Produtos Corretos:

É necessário que você utilize os produtos corretos recomendados para o seu grau de melasma.

Protocolo adequado:

É preciso também que você tenha disciplina e utilize estes produtos de forma correta e contínua, seguindo a rotina de skincare recomendada para o seu tipo de melasma. 

Persistência fotográfica:

Tire uma foto do seu rosto antes de iniciar o tratamento e continue fazendo este registro todos os meses. Desta forma você conseguirá comparar suas fotos e ter a real percepção da evolução da sua pele. Esta etapa é muito importante e com certeza também será muito prazerosa!

QUAIS SÃO OS PRODUTOS CORRETOS PARA TRATAR O MELASMA?

Para acabar com o melasma definitivamente é preciso passar por duas fases de protocolo:

Protocolo de Tratamento.

Protocolo de Manutenção.

Para cada pessoa há uma combinação específica de produtos, e o tempo do tratamento vai depender de certos fatores, os principais são:

Grau do Melasma;

Profundidade do Melasma na Pele;

Modo de vida da pessoa.


É a partir destas características que se define o produto ideal para cada tratamento do melasma.
Mas atenção! Após o tratamento, é importante manter o sinal de alerta ligado para que o melasma não retorne!
É por isso que existe o Protocolo de Manutenção
 
Você deve persistir no tratamento, mesmo após as manchas desaparecerem, usando produtos que protegem a pele e que não deixem o melasma voltar.
 
Agora que você já sabe tudo sobre melasma, acesse o site da Ada Tina e escolha os produtos perfeitos para o seu tratamento!
 
Até o próximo post!

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *