ADA TINAPele OleosaProteção SolarRosto

O VERÃO ESTÁ CHEGANDO!

Rate this post

Com o verão batendo na porta, é muito importante não deixar de se proteger contra os efeitos da radiação solar na pele. O farmacêutico e especialista em cosmetologia, Dr. Maurizio Pupo, explica porque devemos investir na proteção contra os raios do sol. Confira!

Raios UVA e UVB – Os vilões do verão

Durante o verão, a radiação solar é muito mais intensa e atua de maneira ainda mais agressiva, podendo prejudicar a saúde e a beleza da pele tanto a curto quanto a longo prazo. Esta radiação é resultado do aumento na incidência de raios UVB, naturalmente mais fortes nesta época do ano e responsáveis por lesões diretas na pele, ocasionando ardor e vermelhidão intensa.

Enquanto isso, os raios UVA, contínuos o ano todo e quase imperceptíveis, ampliam a degradação da pele através da produção de radicais livres  — moléculas maléficas que lesam a pele e todas as suas estruturas. Estas moléculas aceleram a degradação do colágeno e da elastina, fazendo com que a pele perca sua elasticidade, resultando no envelhecimento precoce, rugas, linhas de expressão e flacidez. Além disso, com a exposição ao sol sem proteção, a pele acumula danos ano após ano, levando ao desenvolvimento de manchas escuras, queratoses e lesões malignas, como o câncer de pele.

Tão grande é o risco que corremos ao expor a pele ao sol sem a proteção adequada que, segundo dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer), o câncer de pele já é o câncer de maior incidência na população brasileira.

Banho de sol: é saudável, mas requer atenção!

Além da produção de vitamina D, o sol traz outros benefícios para o organismo. Os raios solares atuam como antidepressivos e influenciam a produção de hormônios como a serotonina, responsável pelo bom humor. Segundo o Dr. Maurizio Pupo, o problema não está no banho sol, mas no tempo excessivo de exposição e na falta de proteção adequada.

O farmacêutico recomenda que, para uma exposição saudável ao sol, os limites da nossa pele não devem ser ultrapassados: “O ideal é balançar essa exposição ao longo do dia, porém sem exceder o limite que nossa pele pode suportar e sem nunca deixar o fotoprotetor de lado”, conclui. Para entender qual o melhor tempo para a exposição da sua pele aos raios solares, consulte sempre seu médico dermatologista.

 O sol é seu amigo, basta se cuidar!

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *