Sem categoria

Mitos e Verdades sobre Pele Oleosa 2024

Imagine a seguinte situação: você realiza uma elaborada maquiagem para um evento especial. No ápice da festa, ao se distrair e se observar no espelho, percebe que a maquiagem está se desfazendo devido ao excesso de oleosidade produzido por sua pele. Como resultado, uma série de cravos e espinhas invadem seu rosto, conferindo a impressão de uma adolescência tardia.

Em torno desse cenário, circulam uma variedade de comentários, muitos dos quais completamente equivocados ou infundados. Para desvendar os mistérios da pele criamos aqui no blog Ada Tina uma lista de mitos e verdade sobre a pele oleosa. Confira!

Quem tem pele oleosa não pode usar hidratante.

Mito: Pessoas com pele oleosa podem e devem usar hidratante, pois a oleosidade não indica uma boa hidratação. A pele oleosa pode resultar da tentativa do corpo de compensar a falta de hidratação. Recomenda-se escolher hidratantes adequados para pele oleosa, como os não comedogênicos e oil-free. Estes produtos ajudam a equilibrar a hidratação e evitar a produção excessiva de óleo.

A vitamina C causa espinhas na pele oleosa.

Mito: A vitamina C não é a culpada; a textura do produto é que pode provocar esse problema. Opte por dermocosméticos com vitamina C e textura matte para evitar o aumento da oleosidade e prevenir a formação de espinhas.

A pele oleosa envelhece mais devagar.

Mito: Todos os tipos de pele envelhecem da mesma forma. A aparência mais jovem da pele oleosa é muitas vezes associada ao brilho causado pelo excesso de oleosidade, que pode camuflar linhas de expressão.

A pele oleosa possui uma tendência maior à formação de espinhas.

Verdade: O excesso de oleosidade produzido pelas glândulas sebáceas aumenta a probabilidade de desenvolvimento de espinhas na pele oleosa. Quando o sebo se mistura com as células mortas da pele e obstrui os poros, pode criar um ambiente propício para o crescimento de bactérias, levando à formação de espinhas, cravos e outros problemas relacionados à acne.

Comer chocolate deixa a pele mais oleosa.

Parcialmente Verdade: A ingestão excessiva de alimentos gordurosos, como chocolate, pode contribuir para o aumento da oleosidade, especialmente quando associada a outros fatores hormonais.

Quem tem pele oleosa não pode usar maquiagem, pois aumenta a oleosidade.

Mito: É possível usar maquiagem mesmo com pele oleosa, desde que seja escolhida corretamente. A preparação adequada, incluindo limpeza e hidratação, é essencial para garantir que a maquiagem permaneça intacta. Além disso, existem produtos capazes de controlar a oleosidade, como pós matificantes, maquiagens a prova d’água e oil free, que ajudam a manter a pele sequinha.

Se você tem a pele oleosa, precisa lavar o rosto muitas vezes ao longo do dia.

Mito: Lavar o rosto duas vezes ao dia é suficiente para controlar a oleosidade, sem causar efeito rebote. Opte por sabonetes suaves e adstringentes durante a higiene facial.

O verão aumenta a oleosidade da pele?

Verdade: O calor estimula as glândulas sebáceas. No verão a pele sempre está com aspecto mais brilhoso, e costumamos usar mais protetor solar, o que muitas vezes ajuda a aumentar a oleosidade por não ter textura fina e ocluir os poros.

Alimentação influencia na oleosidade da pele?

Verdade: Alimentos ricos em proteína do leite (queijos, iogurtes) podem aumentar a oleosidade da pele e predispor ao surgimento de acne. Além disso, devemos também evitar alimentos com alto índice glicêmico e gordurosos, que podem também piorar esse quadro.

Pele oleosa tende a ter menos rugas.

Verdade: É uma particularidade deste tipo de pele, que devido a camada mais espessa da pele, o aparecimento de rugas finas é menor, retardando os efeitos do tempo. Por isso, iniciar tratamentos com produtos anti-idade o quanto antes fará com que o surgimento das linhas de envelhecimento seja ainda mais tardio.

Comentários

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *