• Blog
  • Luz visível: Como se proteger para evitar o fotoenvelhecimento?

Luz visível: Como se proteger para evitar o fotoenvelhecimento?

Luz vísivel: Como se proteger para evitar o fotoenvelhecimento?

O Brasil é um país extremamente ensolarado e esbanja luminosidade, mas para aproveitá-la de maneira saudável devemos sempre proteger nossa pele contra os efeitos negativos dos raios solares.O sol emite os já conhecidos raios UVA e UVB e seus efeitos na pele podem variar desde queimaduras até a formação de rugas, envelhecimento e flacidez, além do temível câncer de pele.

Outra vilã para a saúde da pele é a luz visível, radiação luminosa capaz de penetrar ainda mais profundamente na pele e gerar uma quantidade imensa deradicais livres – moléculas nocivas que causam o envelhecimento da pele e a perda da elasticidade.

Luz visível, a vilã da saúde e beleza da pele

A luz visível é a luz que dá claridade para os nossos dias e permite que o mecanismo da visão funcione. Dentro da sua composição, encontramos a faixa de luz azul, uma frequência luminosa mais baixa e, assim, muito similar aos raios UV. Dessa forma, a luz azul também oferece perigos àsaúde da pele, já que seu grande comprimento de onda permite uma penetração ainda maior na pele quando comparada aos raios ultravioleta.

Estudos recentes demonstram que a luz azul causa danos e é capaz de formar manchas na pele de grande intensidade e com muita rapidez. Uma única exposição à luz azul é capaz de criar uma mancha escura que dura até três meses, devido ao seu poder de estimular as células produtoras de melanina, responsáveis pela pigmentação da pele.

A luz visível também leva a um aumento na produção de radicais livres, contribuindo para o envelhecimento da pele e aparecimento de rugas, linhas de expressão e flacidez.

Proteção: como proteger a pele contra os efeitos da luz visível

O sol é o principal emissor de luz visível e, para se proteger contra ele, a dica é usar sempre umprotetor solar testado contra este tipo de luminosidade. Normalmente, estes produtos têm inscrições em sua embalagem ou peças publicitárias atestando sua eficácia contra os raios de luz visível e luz azul. Vale lembrar também que, muitas vezes, esses protetores solares costumam ter base colorida para auxiliar na proteção, mas cuidado durante a escolha do produto:usar um protetor solar com base não significa necessariamente proteção contra a luz visível e azul!

Por outro lado, as lâmpadas fluorescentes e telas de computador e também dossmartphones também emitem luz visível e, dessa maneira, o uso do filtro solar em ambientes internos com grande luminosidade também é uma recomendação importante. Por isso, atenção sempre à proteção contra a luminosidade excessiva: os cuidados para uma pele saudável nunca podem ser deixados de lado, dentro e fora de casa.

Colunistas

Dr. Maurizio Pupo é Farmacêutico Pesquisador e Professor Especialista em Cosmetologia. Nascido em Calci (PI) Italia, é autor de vários livros na área cosmética como: Tratado de Fotoproteção, Luz Azul | Luz Visível e Impactos na Dermatologia, Difendiox® OPP's Antioxidantes Biologicamente Ativos e Estabilizados em Sistema Hydromicelar, entre outros. Além disso, é CEO e responsável pelo desenvolvimento dos produtos da renomada marca de dermocosméticos ADA TINA Italy.