ADA TINACabeloQueda de Cabelo

A queda de cabelo pode afetar 50% das mulheres

A queda de cabelo pode afetar 50% das mulheres.

A queda de cabelo geralmente é vista como um problema exclusivamente masculino, porém pode sim atingir também o universo feminino.

Vamos entender melhor no texto a seguir, confira!

Queda de cabelo feminina

A queda de cabelo geralmente é vista como um problema exclusivamente masculino, porém pode sim atingir também o universo feminino onde até 50% das mulheres podem apresentar essa condição.

E isso pode em especial afetar muito a autoestima, pois o cabelo tem um papel especial e querido no visual feminino.

As causas que levam a queda de cabelo nas mulheres podem estar ligadas aos hormônios, doenças de tireóide, anemia, uso de medicamentos específicos, cirurgias, pós-parto (como já vimos por aqui)  e também à predisposição genética.

Os tipos de alopecia (nome científico da queda de cabelo) de padrão feminino, são: alopecia androgenética, alopecia areata ou eflúvio telógeno. Onde cada um apresenta um padrão e uma causa diferente.

Vamos entender como cada uma se comporta.

Alopecia Androgenética 

A alopecia androgenética de padrão feminino é a mais comum entre os outros tipos de queda de cabelo que atingem as mulheres

Como o próprio nome já deduz, a alopecia androgenética ocorre devido a fatores genéticos de herança familiar, seja de pai ou mãe.

Quando se tem esse grau de parentesco com pessoas que possuem essa condição capilar, a possibilidade dos filhos ou filhas terem também é de 50%, número que chega a 75% quando se tem a herança genética de ambos (pai e mãe).

Esse tipo de queda de cabelo  tem relação com a produção do hormônio testosterona de cada pessoa, o que é geneticamente determinado.

A maior característica está na queda dos fios aos poucos, na região das entradas e também na área do topo da cabeça nos homens e de forma generalizada nas mulheres. E embora não haja cura para esse tipo de alopecia, é possível desacelerar a queda de cabelo com o tratamento certo.

Alopecia Areata

No caso da alopecia areata ou eflúvio telógeno, a principal causa está relacionada ao estresse e transtornos emocionais. E provoca queda capilar em círculos pequenos e médios no couro cabeludo.

Este tipo específico de alopecia também pode acontecer em outras partes do corpo como braços, pernas e barbas.

A alopecia areata também pode levar à queda total dos cabelos, porém sua natureza é instável e permite que os fios voltem a crescer.

Existe queda de cabelo normal?

Afinal, se a queda de cabelo pode se consider um quadro natural? Como identificar se os fios estão caindo mais do que o normal?

Existem períodos do ano, como por exemplo, no verão e no outono em que o cabelo costuma cair mais e períodos em quem ele cai menos, mas uma pessoa considerada saudável perde naturalmente em média de 50 a 200 fios por dia.

Existem situações em que a queda de cabelo ultrapassa essa normalidade, e é nesse momento que a situação pode se tornar preocupante.

Especialistas sugerem que, a forma mais clara de observar a queda excessiva se faz olhando com mais cuidado para os hábitos do dia a dia. Os fios estão saindo com mais facilidade no momento da escovação? E no banho? Notou uma queda fora da normalidade na hora de lavar os cabelos? Eles têm ficado na superfície do travesseiro? 

Além de colocar atenção nesses pontos, é interessante também analisar se houve alguma mudança na textura dos fios. 

Geralmente, a queda excessiva é acompanhada pelo afinamento do fio, portanto, nesses casos é sempre bom conferir se o fio está mais fino do que o costumava ser normalmente.

É importante também observar a sua imagem no dia a dia. Compare fotos atuais com fotos mais antigas e procure por falhas, entradas, mudança no volume do cabelo e no aspecto capilar. 

A comparação não precisa fazer-se a partir de uma imagem sua muito antiga, pois, em questão de meses ou um ano, no máximo nota-se a mudança significativa na aparência.

Tratamentos para os tipos de queda de cabelo

shampoo antiqueda

Apesar de essa condição não possuir cura efetiva, existem formas de tratamento para a alopecia.

Dependendo do diagnóstico, pode ser necessário o uso de medicamentos diretamente na raiz dos fios, em outros casos, pode-se indicar tratamentos clínicos como o microagulhamento por exemplo.

O objetivo de qualquer tratamento contra a calvície será conter o avanço da queda.

O mais importante é consultar um profissional da saúde (dermatologista) em casos de queda não natural antes de tomar qualquer ação.

Fortalecer os fios vai ajudar!

Os cabelos mais frágeis e quebradiços tendem a demorar mais para crescer, e por isso necessitam de cuidados extras com a saúde desses fios em específico.

Mesmo que esses cuidados com a saúde dos fios não sejam para calvície, alguns dermocosméticos possuem a capacidade também de fortalecer e acelerar o crescimento dos fios de cabelos.

Um bom exemplo é o Amplexe Shampoo Antiqueda que trata a queda de cabelo, seja ela hormonal ou por estresse, promovendo o crescimento de novos fios, deixando-os mais fortes, resistentes e inibindo a queda sem ressecar. Eleito 4x consecutivas como o melhor Shampoo Antiqueda do Brasil.

Para resultados ainda mais surpreendentes contra a queda de cabelo nossa indicação fica também para o uso do Amplexe Loção Antiqueda, uma potente loção capilar eficaz contra as principais causas da queda de cabelo masculina e feminina, que promove o fortalecimento da raiz dos cabelos e o crescimento de novos fios, deixando-os mais fortes.

Comentários

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *