Água MicelarSkin Care

A IMPORTÂNCIA DA ROTINA SKINCARE

O cuidado com a pele, ou rotina skincare, sempre foi um tópico muito importante na ciência cosmética. Ela reflete o estilo de vida, mantém uma boa aparência e, além disso, preserva estado de saúde do indivíduo.

A pele é a primeira linha de defesa contra os agentes ambientais externos, atuando como uma barreira física, que previne a entrada de organismos patogênicos, minimiza a absorção de substâncias nocivas e previne a perda excessiva de água corporal. Normalmente, há um controle entre a produção e perda de células na epiderme, porém, este balanceamento pode sofrer alterações se a barreira da pele for corrompida, que é o caso de doenças como eczema e psoríases.

Os produtos cosméticos voltados para a limpeza da pele, têm como finalidade a remoção da sujeira, sebo e microrganismos, além da promoção da renovação celular por meio da esfoliação, promovendo a redução de sintomas cutâneos como o prurido, queimação, restauração de pele danificada (seca e inflamada), equilíbrio do pH da superfície da pele e proteção da pele danificada, proporcionando assim uma sensação agradável de bem-estar. Sendo assim, a água micelar é um dos produtos essenciais para a rotina skincare.

Entenda qual a importância de uma limpeza adequada da pele

Limpadores faciais eficazes contra a acne

Acne é uma doença inflamatória crônica e comum da pele, que se desenvolve principalmente nas glândulas sebáceas das áreas da face, pescoço, costas e tórax. O que pode causar a acne são os principais fatores patogênicos, como a obstrução dos folículos capilares, queratinização anormal dos mesmos, metabolismo anormal do sebo, hiperproliferação sebácea, aumento do número de microrganismos, especialmente Propionibacterium acnes (P. acnes) e/ou inflamação.

As estratégias para o cuidado e tratamento da acne são o controle da secreção do sebo, principalmente pela limpeza de pele adequada e constante (rotina skincare regrada), a utilização de agentes bactericidas e a utilização de agentes anti-inflamatórios que são capazes de combater a inflamação associada à acne.

Recentes estudos mostram a importância de lavar o rosto com uma água micelar, água termal ou tônico adequados, principalmente para o rosto com pele oleosa, diariamente para promover o tratamento da acne.

Lesões de acne diminuídas pela limpeza de pele facial

Foram analisados 20 voluntários do sexo masculino com acne moderada ou leve, com idades entre 20-42 anos. A avaliação visual da acne foi realizada por especialistas, classificada de 1 a 5 em oito áreas da face: lado esquerdo e direito da testa, parte superior da bochecha, nariz e mandíbula. Os indivíduos lavaram o rosto com o limpador duas vezes ao dia durante 4 semanas e os níveis de sebo na face foram instrumentalmente analisados.

Após avaliação dos resultados, foi constatado que em duas semanas, a limpeza de pele facial melhorou significativamente as peles com acne. Após 4 semanas, cinco indivíduos não tinham lesões de acne, apenas dois tinham acne leve e 11 estavam no nível modesto. Uma diminuição significativa nas lesões de acne foi observada em todas as áreas do rosto.

Limpeza de pele diminui o sebo e trata a acne

Os cientistas concluíram que lavar o rosto com limpadores de rosto suaves é indispensável para o tratamento da acne, pois eles possuem alta capacidade de diminuir o sebo excessivo da pele, sendo que a descontinuação da limpeza cutânea está associada com o agravamento da acne.

Uso dos cosméticos para pacientes com rosácea

rosácea é uma dermatose inflamatória comum que afeta principalmente a área central do rosto, bochechas, testa, queixo e nariz. O eritema facial pode aparecer como um sintoma inicial da rosácea e é frequentemente subdiagnosticado. Outros sintomas são pápulas, pústulas e rubor. Características menores como a sensação de queimação ou ardor, edema facial e aparência seca da pele também podem contribuir para o diagnóstico.

As causas da rosácea e seu desenvolvimento são multifatoriais, entre eles: radiação ultravioleta, calor (radiação infravermelha), estresse, disfunção do sistema imunológico e neuro vascular, dilatação de arteríolas pré capilares, entre outros. Além disso, distúrbios na barreira epidérmica foram descritos em pacientes com rosácea, com aumento da perda de água transepidérmica e a pele dos pacientes foi considerada mais alcalina, comparada com indivíduos de pele saudáveis.

Deste modo, o cuidado com a pele sensível e a rotina skincare adequada devem ser diários. Produtos que podem ser aplicados e removidos sem o uso da água são os preferidos. Devem conter textura leve e fator de proteção solar, além da hidratação, para alívio imediato do desconforto do ressecamento e queimação, restaurando a barreira natural da pele.

Recentes estudos têm mostrado que o uso de água micelarcremes e séruns poderiam levar à redução do eritema facial, diminuição dos sintomas e melhora da qualidade de vida em pacientes com rosácea.

Redução do eritema facial e sintomas da rosácea

Foram analisados 60 pacientes caucasianos entre homens e mulheres, com idade média de 43 anos, com eritema persistente na região das bochechas devido à rosácea, e um grupo controle também de ambos os sexos, com média de idade de 30 anos. Cada paciente dentro do grupo de intervenção recebeu três produtos para a pele: água micelar, creme e sérum, e os resultados de eritrema facial foram instrumentalmente medidos.

Após avaliação dos resultados, constatou-se que houve uma significante redução no eritema facial com uma melhoria de 16% após o tratamento. Em relação à avaliação de coceira, tensão, calor, queimação e secura, foi observado uma diminuição com melhoria relativa de 28.6% após 4 semanas e 57.1% após 8 semanas de tratamento.

Rotina diária de cuidados com a pele alivia sintomas da rosácea

Os cientistas concluíram que o uso dos 3 produtos especializados para a rotina skincare da pele sensível propensa a vermelhidão e uma rotina de cuidados com a pele resultou em uma melhora significante do eritema facial, aliviando os sintomas e melhorando a qualidade de vida dos pacientes afetados.

Poluição do ar e seus efeitos na pele

A pele pode ser afetada pela concentração de poluentes ambientais em sua superfície. Estudos realizados em populações indicam que a absorção cutânea é uma rota direta de contaminação pelos poluentes.

Esses poluentes do ar podem atingir a epiderme, contato físico, e a derme, através de inalação e distribuição via circulação sanguínea, provocando a ativação do metabolismo celular e de processos inflamatórios por todo o corpo. Além disso, estudos realizados mostram que os poluentes também induzem um estresse oxidativo na pele humana, promovendo a formação de radicais livres associados ao envelhecimento, formação de manchas na pele e inflamação.

Pesquisas realizadas em diversos países mostram a associação da contaminação de ambientes externos e internos a sinais de envelhecimento na pele como o aparecimento de rugas, manchas escuras e flacidez.

Exposição aos poluentes aumenta risco de manchas faciais

Um estudo foi constituído por um conselho de 6 dermatologistas e 2 cientistas sobre aspectos básicos e clínicos dos efeitos dos poluentes no envelhecimento da pele.

O estudo publicado em 2010 pelo Journal of Investigative Dermatology, comparou sinais de envelhecimento da pele de 400 mulheres com idades entre 70-80 anos, expostas a altos e baixos níveis de poluição. O risco de desenvolver lentigo foi maior após o aumento da exposição ao PM2.5 (material particulado encontrado em combustão de combustível fóssil, instalações industriais, transporte marítimo, queima de biomassa, incineração de resíduos, cozinha), do que depois do aumento da exposição ao PM10 (material particulado encontrado em emissão de gases por veículos e instalações industriais).

Em adição, um estudo publicado em 2015 pelo Journal of Dermatological Science, avaliou o impacto de cozinhar com combustíveis sólidos, com 1262 mulheres com idades entre 30 a 90 anos, indicando que estes combustíveis aumentavam o risco de rugas grossas no rosto e também o risco de rugas finas na parte de trás das mãos, além de flacidez das pálpebras e bochechas.

Após avaliação dos resultados publicados pelo Journal of Investigative Dermatology e pelo Journal of Dermatological Science, foi constatado que os poluentes podem induzir o estresse oxidativo, e a poluição interna e externa foram avaliadas como uma das principais causadoras do envelhecimento da pele, como por exemplo, o aparecimento de lentigos faciais e rugas. Isso faz com que a limpeza da pele do rosto com limpadores faciais, água micelar ou demaquilantes seja essencial para mantê-la bonita e saudável.

Exposição acumulada pode levar ao envelhecimento

Deste modo, os especialistas chegaram à conclusão que os poluentes podem ser distribuídos por todo o corpo via circulação sistêmica. Os estudos básicos e clínicos proporcionaram um crescimento das evidências das interações dos poluentes com a pele, que podem ativar o metabolismo cutâneo e as vias inflamatórias e induzir o estresse oxidativo, reduzindo os níveis de antioxidantes.

Além disso, viver em um ambiente poluído pode acarretar em sinais de envelhecimento na pele, reduzir sua umidade, aumentar a taxa de secreção de sebo, além dos possíveis aparecimentos de lentigos, rugas, manchas e flacidez. A moradia, o trabalho, a dieta e outros fatores levam a exposição aos poluentes, que podem se acumular e causar problemas à pele e à saúde.

Para concluir, a limpeza de pele é algo extremamente necessário para uma boa rotina skincare, pois ajuda a manter a pele saudável e protegida dos poluentes e agressores externos diários. Assim, ela deve ser realizada com limpadores faciais suaves, água micelar, água termal, tônicos ou demaquilantes.

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.