ADA TINAPeleProteção SolarProtetor SolarRosto

6 dúvidas sobre proteção solar

Rate this post

6 dúvidas sobre proteção solar

Protetor solar é um dos produtos mais populares do dia a dia de todos, mas mesmo assim ainda existem algumas dúvidas que praticamente ficam sem respostas para a maioria das pessoas.

Pensando nisso listamos as 6 dúvidas mais populares sobre proteção solar para que não reste nenhum questionamento na hora de usar esse produto essencial.

Confira!

Raios UVA e UVB, qual a diferença?

Os raios UV (ultravioletas) representam cerca de 5% dos raios solares que chegam até a Terra, porém mesmo assim são muito poderosos.

Na verdade os raios ultravioletas são divididos em UVC, UVB e UVB, porém os raios UVC  geralmente já são bloqueados na camada de ozônio, e assim, não chegam na nossa pele.

Mas e o UVA e UVB?

Os raios UVA são aqueles que permanecem ativos até mesmo em dias nublados e correspondem a cerca de 95% dos raios que atingem a superfície da Terra. Esses raios são muito poderosos, pois são resistentes, podendo atravessar nuvens, vidros de janelas e nossa pele profundamente, chegando até a derme.

Inversamente, os raios UVB apesar de mais energéticos não possuem tanta potência. Enquanto os raios UVA causam danos intensos como fotoenvelhecimento, manchas, melasma e câncer de pele silenciosamente, sem dor ou vermelhidão aparente, os raios UVB são aqueles que provocam as famosas queimaduras solares, mas não se iluda, os raios UVB também são muito prejudiciais para a saúde, podendo causar até mesmo o câncer de pele.

Bem distantes da potência dos raios UVA, os raios UVB representam apenas 5% dos raios UV que atingem a Terra. 

Os raios UVB contrários aos UVA são filtrados por nuvens e vidro, porém penetram a epiderme quando estamos expostos ao sol. São eles os responsáveis pelo bronzeado nos dias de praia e piscina. Mas vale destacar novamente que também são responsáveis pelas queimaduras solares, vermelhidão e alergias correspondentes ao sol.

Deu para entender afinal a importância de proteger a sua pele com um bom protetor solar?

UVA longo, o que é?

Como vimos acima, os raios UVA fazem parte da categoria menos energética, porém com uma potência de penetração na nossa pele enorme, chegando até ela mesmo em dias nublados e através dos vidros mesmo em ambientes fechados.

É neste subgrupo dos raios ultravioletas que encontra-se o UVA longo – que corresponde a 380 nm – 400nm da faixa de comprimento de onda. Com características muito parecidas com a luz azul – causando consequências graves a longo prazo, como o fotoenvelhecimento extremo, diminuição da imunidade, manchas escuras e persistentes e também o câncer de pele.

O que são os números FPS nos protetores solares?

Depois de entendermos sobre os raios UV e quais as consequências eles podem causar na pele quando ela não está protegida adequadamente,  partimos para entender o que é a numeração FPS – fator de proteção solar que sempre está exposta nas embalagens dos protetores solares.

Muita gente acredita que o número relacionado ao FPS corresponde à porcentagem de proteção que o protetor solar oferece para a pele, mas isso não é real.

O número do fator de proteção solar é na verdade quantas vezes ele protege.

Mas como assim?

Vamos exemplificar pensando em um protetor solar com FPS 15. Esse vai proteger a sua pele 15 vezes mais do que se você não estivesse usando nenhuma proteção solar, e não 15% mais, como pensa a maioria das pessoas. 

Assim, o número que você sempre nota ao lado do FPS vai medir especificamente a incidência de proteção da radiação UVB na pele.

Já a radiação UVA é bloqueada na nossa pele através do fator de PPD. Enquanto o FPS refere-se à protestção dos raios UVB, o PPD (persistent pigment darkening, ou “escurecimento pigmentar persistente”) mede a proteção da radiação UVA na pele.

Geralmente é exigido pela ANVISA que essa numeração seja de ⅓ referente ao FPS, ou seja, o fator de proteção (FPS) deve ter no mínimo 3 vezes o número do PPD.

O PPD basicamente é a mesma coisa que o FPS, porém voltado para a radiação UVA.

Os fototipos reagem de forma diferentes à exposição solar?

Sim, cada fototipo tem uma reação diferente quando exposto aos raios solares.

Enquanto alguns tons de pele acabam se bronzeando com maior facilidade, por exemplo, outras são muito mais frágeis à essa exposição e precisam de um fator de proteção mais alto. 

Há também fototipos mais suscetíveis à manchas, o que é o caso dos fototipos mais altos como o III, IV, V e VI.

As manchas são derivadas de uma hiperpigmentação causada pela exposição aos raios UV. Uma vez que as peles de fototipos mais altos possuem maior produção de melanina, possuem também maior facilidade para que a hiperpigmentação ocorra. Assim, a proteção solar diária se faz necessária também nas peles de fototipos mais altos.

As peles de fototipos mais baixos como I e II também são suscetíveis às manchas e precisam de proteção diária, porém precisam tomar muito cuidado com as queimaduras solares justamente pela menor produção de melanina, essa que é um fator de proteção natural contras os raios solares na nossa pele.

Mas, o que é fototipo?

O fototipo é a classificação que reflete como a sua pele reage à exposição solar. Existem seis tipos:

I: pele clara (ruiva), com muita facilidade a queimaduras solares, nunca se bronzeia e possui muitas sardas.

II: pele clara, queima com facilidade, mas também pode se bronzear ligeiramente as vezes, pode também possuir muitas sardas.

III: pele clara a escura, às vezes se queima quando exposta ao sol, se bronzeia sempre (bronzeado médio), pode possuir algumas sardas.

IV: pele escura, nunca se queima, se bronzeia sempre (tom bronzeado), não possui sardas sardas.

V: pele morena, nunca se queima, bronzeia sempre (tom de bronzeado muito escuro), não possui sardas.

VI: pele negra, nunca se queima, e não apresentará sardas.

Existe um protetor solar ideal para cada tipo de pele?

protetor solar

É de extrema importância que o protetor solar escolhido combine fator de proteção UVA, UVB e UVA longo para se manter seguro aos raios solares.

Se você possui um fototipo onde a sua pele, cabelos e olhos são claros, precisará de proteção muito alta (FPS a partir de 80 ). Se sua pele for clara, mas seus cabelos olhos são escuros, um fator de proteção a partir de 60 já pode ser usado. Peles de fototipos mais altos podem escolher um fator de proteção menos, a partir de 50.

Agora se sua pele é mais sensível, precisa usar um protetor indicado para peles sensíveis, especialmente desenvolvido para esse tipo de pele. Assim como se sua pele for oleosa, com manchas ou até mesmo ressecada, o ideal é sempre procurar o protetor indicad especificamente para cada caso.

Existe protetor solar para pele oleosa?

A Ada Tina sempre preocupada em atender a todos, possui uma gama de produtos e filtros solares formulados e especialmente desenvolvidos para proteger todos os tipos de pele. 

Lançamento da marca que assim amplia sua linha Normalize. Normalize Extreme Protection FPS 99 é um protetor solar com altíssimo fator de proteção especificamente desenvolvido para peles oleosas e com Tinosorb® M Anti-UVA1 Longo. 

FPS 99, porém dono de uma textura leveíssima que não pesa na pele, Normalize Extreme Protection FPS 99 tem seu usado liberado para todos os tons de pele, pois não possui efeito whitecast.

A novidade também conta a tecnologia exclusiva da marca, SOLENT®. Essa que oferece 12 horas de tripla proteção contra raios UVA, UVB e fotoenvelhecimento sem que sejam necessárias tantas reaplicações.

normalize extreme protection FPS 99
Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *